domingo, 29 de novembro de 2009

Depende de nós!


Caros amigos, a paulistada está apavorada e chorando por causa da vitória do Flamengo. Me divirto com o chororô que tomou conta dos discursos paulistanos. Desafio qualquer pessoa a descrever onde o Flamengo foi tão beneficiado no jogo de hoje. Isso é papo de chorão e de clubes que já foram beneficiados em situações escandalosas. Ainda mais o Corinthians depois daquele campeonato de 2005.

Mas não darei muita audiência aos maus perdedores que agora querem colocar em dúvida uma campanha sensacional neste segundo turno. Mas o campeonato ainda não acabou. Teremos uma batalha muito séria e difícil no domingo contra o Grêmio. Não podemos entrar na onda de já ganhou. Vamos obedecer ao mestre Andrade e acabar com o oba-oba. Manter a humildade e trabalhar nesta semana para sermos campeões.

Com certeza a torcida já prepara uma festa incrível. Os ingressos já estão esgotados desde o primeiro dia de venda, o que mostra a confiança da torcida no título. Jogar com raça e determinação. Fazer os gols necessários e de preferência, que não me mate do coração, pois ele já está fraquinho com as constantes acelerações e depois a parada súbita.

É isso aí galera, depende apenas de nós mesmos. Conquistamos a liderança na penúltima rodada, no momento em que tínhamos que conquistar. Agora se o Fla tivesse ganho do Goiás, hoje já seríamos campeões. Vai ficar tudo para a última rodada. "Ele me mata, me maltrata...".

Vai pra cima deles Mengo.

SRN

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Desistir nunca, render-se jamais


Caros amigos, é claro que após o jogo bateu aquela apatia em todos. Impossível se manter inerte ao acontecimento deste domingo. Ao terminar o jogo confesso que fiquei bastante triste e angustiado com o resultado. Não é para menos. Apenas aqueles que não vivem Flamengo e não carregam essa paixão intensa conseguem se manter indiferente ao resultado inesperado.

Entretanto, não é a hora de desanimar. A hora é de recarregar as energias, pensar no próximo jogo e torcer pela combinação de resultados que nos trará o tão esperado título. Sei que as coisas ficaram mais difíceis, sei que o SP não costuma vacilar duas vezes em momentos decisivos. Mas também sei que torço para um clube de tradição, um clube de tantas glórias, de tantos títulos e que com certeza não se renderá jamais.

As palavras do Bruno após o jogo foram corretas. Disse que não havia terminado ainda e que não tinham chegado até ali a toa. Adriano também injetou ânimo nos companheiros no vestiário. Disse que não queria clima de velório e que não haviam perdido nada ainda. Esse é o espírito Nação Rubro-Negra. Se os jogadores têm isso na mente e no coração, nós não podemos desistir.

A festa de ontem foi linda e inigualável. Para matar de inveja aqueles que acham que podem fazer uma festa do tamanho da nossa. Infelizmente o resultado não foi o esperado. mas vamos manter a fé. Ninguém deseja mais esse título que a torcida Rubro-Negra. E a hora é de mostrar confiança no elenco, no trabalho que foi feito e continuar torcendo incondicionalmente pelo nosso Mengão.

Desistir nunca, render-se jamais!

SRN

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Um comandante, um time, uma democracia...



Ontem foi mais um dia comemorativo para o Flamengo. Foi o Dia do Flamengo. E o torcedor Rubro-Negro com certeza tem muitos motivos para comemorar. Ainda não ganhamos o título da série A, mas já ganhamos algo que é muito mais importante: o retorno do espírito rubro-negro.

Fazia tempo que não tínhamos um time tão dedicado, tão comprometido com as tradições do Flamengo. Um time que joga pra frente e que ao mesmo tempo marca bem. Um time compacto, aplicado e eficiente. Uma zaga segura, um goleiro em ótima fase, um meio-campo guerreiro e criativo e um ataque que impõe respeito.

Mas uma pessoa se destaca demais, e não é por aparecer dando entrevistas polêmicas, nem por ser mau humorado. Muito pelo contrário, o cara é super educado e discreto. Mas aparece pelo seu trabalho bem feito, por ter unido o grupo, por ter acabado com as panelinhas. Por transformar um time desacreditado em um time vencedor e que briga pelo título.

Muitos tentam tirar os méritos dele, dizendo que ele não manda em nada. Mas essas pessoas são pessoas acostumados a um regime de ditadura, onde só vale o que o comandante diz e ponto. Não estão habituados a uma democracia, onde todos têm o direito de expor seus pensamentos, e o comandante ouve a todos, experimenta e aplica aquele que melhor atender aos interesses do clube e do elenco.

Alguns chamam isso de falta de comando ou insegurança. Eu prefiro dizer que é a verdadeira democracia, respeito aos comandados, humildade em reconhecer que não é o dono da verdade e interesse em aplicar o melhor para o clube independentemente de quem tenha razão. A eficiência deste estilo de trabalho é de fácil percepção, é só os críticos de plantão olharem os resultados do Mengão pós Andrade.

Impressionante como o clube do São Paulo está empenhado em mais uma vez manipular o STJD e a arbitragem dos jogos. Preocupados com o avanço do Mengão, agora virou rotina dirigentes e jogadores falarem em favorecimentos ao Mengão. Agora foi a vez do Arouca falar que está preocupado com os bastidores. Isso reflete o medo deles em perderem o título. Esqueceram de olhar o passado recente e os benefícios que o SP recebeu da arbitragem e dos bastidores. Esqueceram também de olhar o campeonato brasileiro e verem que o Flamengo está jogando muito e que as acusações não têm qualquer fundamento. Se liga SP, vamos jogar futebol e parar com esse papo de bastidores. Não criem desculpas antecipadas para o sucesso do Flamengo.

SRN

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Parabéns Mengão!!!!


Caros amigos, o dia 15 de novembro é com toda certeza uma data marcante em nosso país. Foi nessa data em 1889 no Rio de Janeiro que foi proclamada a República do Brasil. Um fato importante em nossa história, mas não tão importante como o dia 15 de novembro de 1895, quando foi fundado oficialmente o Grupo de Regatas Flamengo, que posteriormente tornou-se o Clube de Regatas do Flamengo.

Ontem completamos 114 anos de uma história repleta de glórias e conquistas. Completamos 114 anos de um clube que conseguiu unir em sua torcida todas as classes sociais, sem discriminações, acepções, mostrando que não há diferenças entre as pessoas e que todos são iguais.
Com certeza a torcida do Flamengo é a torcida que melhor representa o país. Pela sua ousadia, irreverência, criatividade, pela miscigenação, pela confiança e carrega no peito e na mente o pensamento e sentimento de "não desisto nunca".

114 anos de uma nova República: a República Federativa do Flamengo. Federação significa a união indissolúvel dos Estados. E o Flamengo é uma federação, pois une os Estados de uma ponta a outra do Brasil através do amor incondicional ao Mais Querido. Uma República de igualdade, fraternidade, união e principalmente felicidades e conquistas.

114 anos comemorados longe da cidade fundadora. Isso para mostrar que realmente a República Rubro-Negra une os Estados de maneira indissolúvel. A única diferença é que essa República apresenta traços peculiares, como por exemplo ser comandada por um Imperador. A federação também em alguns momentos apresenta traços de Confederação, pois se une a países que guardam a sua soberania, como por exemplo, a Sérvia, o Chile, Argentina, etc.

É difícil descrever o sentimento de torcer para o Flamengo e principlamente dizer algo para parabenizar este clube maravilhoso e essa torcida que simplesmente ignora os gritos preconceituosos vindos do outro lado, com mais união, e demonstrando que não importa o que digam, não importa a classe social, raça, religião, somos brasileiros, flamenguistas, somos todos iguais.

Para finalizar, quero registrar minha paixão infinita pelo Mengão, parabenizar pelo seu dia e dizer que "eu teria um desgosto profundo se faltasse o Flamengo no Mundo"!!!!!

Galera, não cosegui colocar o vídeo neste post, mas quem quiser se emocionar com o Mengão, clique aqui.

SRN

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Como na década de 80!


Às vezes somos chamados de loucos, prepotentes, arrogantes e sonhadores. Mas acredito que os adversários dizem isso simplesmente para não admitirem a verdade. Na verdade somos confiantes. Quando dizemos que o Flamengo disputará o título mesmo estando em 14° lugar e com uma diferença de 12 pontos do líder, não falamos por falar, ou apenas para irritar os adversários. Falamos porque realmente acreditamos na força da camisa, na integração jogadores-torcida e na certeza que o Flamengo sempre tem que buscar o melhor lugar.

Muitas das vezes essa confiança é mal interpretada e eu até entendo. Não são todos os torcedores que acreditam até o final, que não desistem jamais dos objetivos, por isso, para eles é difícil entender como o Rubro-Negro acredita em situações onde a maioria já estaria jogando a toalha.

Quando o Flamengo perdeu para o Barueri, a torcida arco-íris parecia ter ganho um título. Recebi diversos e-mails com o título "o sonho acabou". Mas muito me orgulhei ao ler nos blogs Rubro-Negros que nenhum Flamenguista havia jogado a toalha. Muito pelo contrário, estavam todos dizendo que ainda dava e que o Flamengo voltaria a buscar o título.

Ontem, diante de um clima hostil, das dificuldades que impuseram para o torcedor Rubro-Negro, do clima de final de campeonato e de lembranças da década de 80, o Flamengo foi soberano em campo e a torcida que não recebeu o tratamento devido e ainda foi impedida de ir ao estádio, por não ter sido reservado a carga necessária de ingressos, não se abateu. Torceu e calou o Mineirão. Não adiantou ter privado a presença da massa Rubro-Negra, pois onde tiver 1 torcedor Rubro-Negro, apenas 1, este com certeza será o combustível para os guerreiros no gramado.

Transformamos o Galo em galinha, nosso maior freguês interestadual, como fazemos desde a década de 80. Mostramos que somos fortes e que iremos batalhar até o final pela conquista do título. Ainda que nos chamem de loucos e que ninguém acredite, pois basta a confiança do torcedor Rubro-Negro para fazer do Flamengo um clube vencedor.

SRN

terça-feira, 3 de novembro de 2009

O milagre da multiplicação

Galera, sábado foi demais. Não digo nem tanto pelo jogo, que foi mais ou menos. Mas a torcida do Mengão mais uma vez deu um show na arquibancada, mostrando que o Maraca só é Maraca de verdade quando ele é habitado por Rubro-Negros. O Engenhão (estádio da prefeitura) é um estádio moderno e bonito, mas não tem a mesma magia do Maracanã. Não dá pra explicar, não existem palavras para descrever a sensação de estar no Maraca. Da mesma forma que não dá pra descrever o porquê do Maraca não ter a mesma graça com outra torcida que não seja a do Flamengo. Eles até tentam, fazem campanha para lotar estádio, mas a festa só se completa com a torcida Rubro-Negra. É uma química perfeita entre estádio e torcida. Lá é realmente a nossa casa por merecimento.


Os adversários tentam todos os dias arrumar uma forma de provocar o Flamenguista. Mas se perguntam angustiados: "Como pode um clube ter tanta torcida? Como podem se manter tanto tempo no topo como maior torcida, inabalável? Como pode o Flamengo de Zico conseguir mais adeptos que o Santos de Pelé, ou o Botafogo de Garrincha ou qualquer outro clube na face da terra? Respondo: o segredo está justamente na paixão do torcedor, que transmite esse amor de pai pra filho e contagia todos aqueles que estejam de coração aberto para conhecer a mais intensa sensação de paixão por um clube. Palavras não são suficientes para expressar o fenômeno Flamengo. Mas o vídeo abaixo demonstra um dos motivos pelo qual não paramos de crescer, não paramos de nos multiplicar e não cansamos jamais de expressar o nosso amor, ensinando aos menores torcedores o caminho da felicidade:


video

Luizinho, irmão da minha afilhada e novo Rubro-Negro. Meu futuro companheiro de Maraca. Minha afilhada com 4 anos já vibra com o Mengão e vive me pedindo para levá-la ao Maraca. É adversários, preparem-se para mais uma geração de supremacia Rubro-Negra.

Por fim, quarta-feira é tudo ou nada. Estão especulando uma derrota do Fla para o Galo. Especularam a mesma coisa contra o Palmeiras e sacudimos. Especularam contra o São Paulo e deu Mengão. Lembre-se que o Galo é um dos nossos maiores fregueses e sempre tremem num jogo decisivo contra o Mais Querido. Estou muito confiante numa vitória e estarei junto com a nova geração de Rubro-Negros vibrando com o Mengão.

SRN