terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Zico: o verdadeiro fenômeno!


É uma missão impossível definir o Zico. Isso porque não sabemos se ele é um grande ídolo, ou o próprio clube do Flamengo em forma de pessoa. Hoje, mais uma vez ele mostrou toda a sua maestria e categoria com a bola nos pés. Sinceramente, ano passado foi bem melhor, tanto na qualidade do jogo, como no número da torcida.

Tudo bem que 15.000 torcedores foi a média de público de muitos times grandes em 2008. Se formos ver todos os jogos do brasileiro de 2008, são poucos os clubes que têm uma média maior que esta. Mas, nós Flamenguistas estamos acostumados com no mínimo 40.000, por isso ficou uma certa decepção com o número de torcedores, exatamente, 15.479 pagantes.
Se pensarmos também que a pelada do Ronaldinho levou pouco mais de 16.000, vemos que o público não foi tão ruim, pois em um futebol que leva o Ronaldinho e diversos jogadores ainda em atividade para Belém, onde quase não se tem eventos desse nível, só se tem 16.000 torcedores, um maracanã com 15.000 torcedores não é nada mau. Sem falar que pela recepção que teve, metade do público em Belém, foi para ver o Léo Moura, haja vista o número expressivo de Flamenguistas lá.

Mas isso não foi o suficiente para ofuscar o brilho do nosso eterno Zico. Começou mostrando todo o seu bom caráter ao ceder sua camisa 10 ao Rivelino. Depois marcou 3 gols e deu passes para outros, além de lançamentos que nos deixam com aquele sentimento de saudade e tristeza por não mais contar com toda essa classe. Saudade não só para o Flamenguista, mas para todo o torcedor brasileiro.

Djalminha também mostrou muita categoria, Rivaldo também mostrou que é bom. Agora Roberto Carlos afundou o time do Zico no 1° tempo. Com a entrada de Athirson o time melhorou muito e conseguiu a virada. Júnior mostrou que é maestro e o eterno vovô garoto.

Nas arquibancadas, além da reverência aos ídolos do Fla, houve muitos protestos contra a diretoria e principalmente contra o Ronaldo.

Sobre a diretoria, a torcida fez um pedido: "Flamengo urgente, Leonardo presidente", gritava a torcida do Fla. Já o Ronaldo, eu tenho minha opinião. Azar o dele por ter trocado a Gávea pelo Parque São Jorge. Jamais terá uma festa como a que há todos os anos e todos os jogos do Fla. Nunca será reverenciado pela maior torcida do mundo. Por isso meus amigos, não temos nada a lamentar, só ele que logo logo cairá no esquecimento do povo, como a maioria dos "ex-ídolos" dos clubes. Poucos são idolatrados como o Zico é.
O Maestro Junior em seu blog no site globo.com, escreveu sobre o Ronaldo e na sua última frase ele deixou a entender o péssimo negócio que o Ronaldo fez: "Pena que, depois do que ocorreu, dificilmente a galera vai aceitá-lo um dia. Ele, talvez, não saiba o que é jogar no Flamengo, e eu sei bem o que é isso, afinal, foram mais de 800 jogos com a minha segunda pele."

Já o Zico é sem comentários, um jogador que aos 55 anos joga 90 minutos, faz 3 gols, dribles e lançamentos; leva milhares ao estádio, e é amado por milhões, só pode ser fenômeno, por tudo o que fez em campo e pelo que ainda desperta na torcida. Parabéns Zico, o verdadeiro fenômeno!

SRN

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Imperdível: Zico dia 23/12/08


Está aí um ótimo programa de fim de ano. Próxima terça-feira dia 23/11/2008 no Maracanã às 18:00h, o eterno Galinho de Quintino, amado por todos e idolatrado pela massa rubro-negra, dará uma mostra de sua classe no Jogo das Estrelas.

Além dele já estão confirmados: Cafu, Roberto Carlos, Rivaldo, Carlos Alberto, Léo Moura, Edmundo, Vagner Love, Raí, Leonardo, Junior, Amoroso, Bebeto, Djalminha, entre outros. O ingresso custa apenas R$ 10,00 arquibancadas e R$ 6,00 cadeiras (antiga geral). O dinheiro arrecadado ajudará diversas instituições de caridade e as vítimas da enchente de Santa Catarina. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria 8 do Maracanã, na sede do Flamengo (Gávea), no CFZ (recreio), Terra Encantada (Barra da Tijuca) e no site www.ingressofacil.com.br. Vale muito a pena.

DEPOIMENTO PESSOAL

Tive o prazer de ir ao jogo ano passado, fiz parte dos 40.000 torcedores presentes no Maracanã. Imaginem a festa que foi rever Zico, Junior, Andrade, Leandro, Leonardo jogando juntos novamente. Vi Zico lançando Adriano Imperador, vi Andrade deixar pra trás Amoroso, Edmundo, Marcelinho Carioca e Donizete, tocar pra Zico e este lançar Leonardo para marcar um golaço.

Vi ainda Zico tabelando com Júnior, vi Zico deixar Gamarra no chão e marcar um golaço, vi Julio César (Uri Gueler) ir para o bico da área e dar o elástico no zagueiro. Cantei junto com a torcida: "hei hei hei, o Zico é nosso rei", "éééé´o Zico é melhor que o Pelé", além do "Tema da Vitória", "Oh meu Mengão", entre o vasto repertório da incrível torcida Flamenguista, que lota o Maracanã até mesmo em jogos festivos.

Pra quem é do Rio, é um ótimo programa e um belo espetáculo. Pra quem não é, está aí uma ótima oportunidade de conhecer o Rio de Janeiro e ainda assistir a um jogo no Maracanã de grande qualidade. Vale a pena vir, apesar do tempo chuvoso.

Fica o convite a todos, seja Flamenguista ou não. Já estou ansioso para chegar terça-feira e assistir a aula de futebol, de prefência com outra "caneta" no Edmundo e deixando o Roberto Dinamite no chão. Só pra não perder o costume.

SRN

sábado, 13 de dezembro de 2008

Será que o Fla ainda faz craque em casa?


É um assunto até meio chato, pois vem à tona mais um abandono do clube e por consequência, mais uma crítica à diretoria do Fla. Aqui no Rio as divisões de base não são tratadas com muito respeito pela grande maioria dos clubes. Prova disso é a hegemonia de Fla e Flu nos últimos campeonatos regionais. O Fluminense trata do assunto com mais respeito, neste ano eles ganharam tudo em quase todas as categorias. Acho que só não ganharam no infantil. Revelaram bons jogadores ultimamente, dentre eles, Marcelo, Gabriel, Arouca, Tartá, e outros. Tudo graças ao centro de treinamento de Xerém, que se destina às divisões de base.

No Fla já faz algum tempo que não temos um craque feito em casa. Os últimos foram o Adriano e o grande goleiro Júlio César. O primeiro quase não nos deu alegrias, pois jogou pouco por aqui. O Júlio é o melhor goleiro da atualidade, mas fora as conquistas heróicas do tri-estadual em cima do Vasco, seu trabalho foi salvar o Fla de 2 rebaixamentos com atuações milagrosas, onde era a estrela de um time fraquíssimo. Renato Augusto é bom jogador, mas está longe de ser craque. O Ibson também é bom jogador, foi decisivo em 2005 e ano passado naquela arrancada sensacional. Mas não é o craque que esperamos para voltarmos a ter alegrias como na década de 80 e um pouco da década de 90.

Hoje assisti ao jogo do campeonato brasileiro sub 20 entre Flamengo e Atlético-PR, e foi decepcionante. o único que salvou foi o goleiro Marcelo Lomba, o meio campo é muito fraco, não conseguiu levar a bola até os atacantes, e o lateral esquerdo, Diego, é horrível. Hoje na pelada que joguei tinha jogadores mais eficientes do que ele. Isso é retrato do abando do clube, que não tem uma política séria em nenhum setor do clube.

Enquanto o Flu ganhou tudo neste ano, nós não ganhamos nada, absolutamente nada, e pelo que vi hoje, com esse time continuaremos amargando maus resultados. Tud bem que alguns destaques do elenco foram promovidos para o profissional, mas não justifica um time tão inoperante em campo.

O Kayke e o Vander foram promovidos e são grandes promessas, assim como o Erik Flores que teve poucas oportunidades neste ano, mas mostrou que tem potencial. Agora é torcer para que as promessas se consolidem como realidade e o Flamengo tenha motivos para estampar a famosa frase: "Craque o Flamengo faz em casa".

SRN

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Até quando???


Fico me perguntando até quando teremos que aturar Márcio Braga e Kléber Leite, os reis das especulações. Agora voltam à mídia dizendo que querem o Adriano Imperador. Só pode ser brincadeira de mau gosto com a torcida. Não que eu não queira ele no Fla, pelo contrário, acho que em termos de futebol seria muito melhor que o Ronaldo, pois está na ativa, em forma e sem qualquer problema com contusões.

Mas pensem bem, meus amigos: se não consiguimos ficar com o Ronaldo que está com os dois joelhos ruins, praticamente em final de carreira e sem clube, sem falar que estava treinando na Gávea. Acham mesmo que conseguiremos trazer o Adriano que está na Europa e jogando, apesar das desavenças com o técnico da Inter.

Já faz tanto tempo que ouço falar em Ronaldo no Flamengo, na minha curta vida de torcedor, lembro que essa história começou nos tempos da ISL e a caóticaadministração do Edmundo. Agora a diretoria perdida em sua própria incompetência tenta criar uma nova novela com o Adriano.

Queria muito que ele realmente viesse para o Fla. Mas a diretoria mal consegue pagar os salários dos jogadores que estão no clube, como pagaria o Adriano? Podem falar em campanha de marketing, etc. Mas do que adianta ter o Adriano e ter o Toró lançando as bolas, ou o Eltinho cruzando para ele na área, já que o Juan deve mesmo deixar o Fla. Uma andorinha só não faz verão.

A diretoria do Fla tem que se adequar à realidade. Formar um bom elenco, com uma folha salarial menor. Ter bons marcadores, bons atacantes, bons meias e bons laterais, além de um banco equilibrado. É possível montar um time desse com orçamento equlibrado. É até chato utilizar novamente o São Paulo como exemplo, mas o teto salarial do clube paulista hexacampeão é de R$ 100.000,00, o que prova que é possível fazer um time competitivo sem gastar fortunas.

O Corinthians encontrou uma diretoria que sabe usar a força da torcida, infelizmente o Fla não tem uma campanha forte para que os torcedores possam contribuir mais com o clube. Não só comprando ingressos mas ajudando a fortalecer as bases do clube. Conseguimos construir quase que um CT inteiro só com vendas de pulseiras. Por que não continuam com as campanhas? Quando o torcedor vê seu dinheiro sendo efetivamente investido no clube, ele ajuda, se empolga e é aí que o torcedor mostra a sua força, não só nas arquibancadas.

Já passou da hora da diretoria ser séria e pensar como clube, formar um elenco forte e competitivo dentro da realidade, ao invés de ficar fazendo especulações e uma contratação a peso de ouro, e ter um elenco fraco e medíocre. Ademais, o maior marketing para um clube não é a simples figura de um craque, mas sim a conquista de muitos títulos. Assim, todos ficam felizes: o clube com uma receita alta, o patrocinador com a exposição da marca e principalmente o torcedor com a alegria de ser campeão.

SRN

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Ronaldo: mais uma decepção...


Quando me preparava para fazer um elogio à diretoria do Fla pela tentativa de contratação do Parreira para dirigir o futebol do Fla, me surpreendo com a contratação do Ronaldo pelo Corinthians. Já proferir muitos palavrões contra a diretoria do Fla, mas para não ser injusto, vou expor aqui as possíveis causas da ida do fenômeno pa o clube paulista.

Eu pensei que o Maracanã fosse funcionar normalmente em 2009, mas ouvir dizer que realmente ele irá fechar para obras em 2009. O Ronaldo deixou claro que caso não tivesse jogos no Maracanã, ele não disputaria o carioca jogando na Rua Bariri, estádio do Volta Redonda, Ilha, etc. Caso o Maracanã feche realmente, este pode ser um possível motivo para o Ronaldo não ter ficado aqui.

Outro fato é a desclassificação para a Libertadores de 2009. O fato de não uma maior exposição em um campeonato internacional, pode ter pesado para a sua ida. Tudo bem que o Corinthians também não vai disputar, mas sejamos sinceros, o campeonato paulista é mais disputado e nivelado por cima do que o nosso querido carioca, que vive mais pela eterna rivalidade entre os grandes clubes, do que pela qualidade dos elencos e dos jogos. A falta de organização da federação carioca, pode ter sido um dos motivos. A Libertadores seria o diferencial, como ela não veio, infelizmente...

O motivo que não sai da minha cabeça é a incompetência da diretoria do Fla que mais uma vez comeu mosca e permitiu que um grande jogador, além de grande investimento para o clube ir embora do Fla. O Corinthians faturou R$ 7.000,00 em vendas de camisas em apenas 4 horas, sem falar na exposição do clube nacional e internacional. O Ronaldo treinou no Fla, se recuperou aqui, e na hora do filé, o Flamengo deixou ir embora. O Ronaldo afirmou que não recebeu nenhuma proposta do Flamengo, nenhum projeto, por isso foi embora. É difícil de acreditar que a diretoria cometeu este erro, com o jogador ali no nosso teto, afirmando que queria jogar pelo Fla. Por que a diretoria não correu atrás de investidores e patrocinadores para manter o Ronaldo? Realmente não dá para entender.

Não quero falar em ingratidão, mas este sentimento deve atingir todos os Flamenguistas. O Ronaldo estava quase que acabado para o futebol, se envolveu em polêmicas com travestis, ou seja, o Ronaldo estava na mídia não pelo seu futebol, mas pelas suas "cagadas" fora de campo. O Flamengo o acolheu, e ele voltou ao cenário do futebol pela sua ligação com o Flamengo. Tudo bem que o Fla também lucrou com a exposição, mas com certeza o maior beneficiado foi o Ronaldo. Aí na hora que se recupera sai do Fla. É realmente algo estranho. Cadê aquele sonho de jogar no Fla? Trocar o Fla por um clube brasileiro, foi realmente uma grande decepção. Por esta ninguém esperava.

Foi um balde de água fria na torcida que sonhava com um promissor futuro ídolo, já que estamos tão carentes de ídolos, o último foi o Romário. Hoje nos contentamos com "xodós" como o Obina. Acredito que o Ronaldo jamais jogará no Fla, acho que a torcida não vai perdoar essa troca. Abrimos a nossa casa para ele e infelizmente ele não quis, ou não o quiseram.

Mas já que ele escolheu o corinthians, azar o dele. Perdeu uma grande oportunidade de ser ídolo no maior clube do mundo. Perdeu a chance de ser idolatrado no templo do futebol (Maracanã), pela maior, mais inflamada e empolgante torcida do Mundo. Não sei quais os motivos que o levaram para lá. Mas um dia com certeza ele vai se arrepender pela grande besteira que fez.

Quando pensei que as decepções deste ano haviam se encerrado, vem mais uma. Será que termos mais decepções ainda neste ano? Está sofrido este ano, é realmente para ser um ano esqucido por nós.

No mais vamos torcer para que nossa incompetente diretoria consiga fortelecer o Fla nas proporções de sua grandeza. Quanto ao Ronaldo, boa sorte e ficamos no aguardo de um encontro no Maracanã, mas desta vez, acabou o amor, e estaremos como adversários.

SRN


segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Eu avisei...e SP novo Lyon

Escrevo hoje aqui totalmente desanimado, desinteressado e decepcionado. Tudo bem que o Vasco caiu, mas se alegrar apenas com a tristeza do adversário, sem ter qualquer motivo pra comemorar conquistas próprias é coisa de time pequeno que não tem qualquer pretensão de conquistas importantes.
Acho que alguns torcedores estão se acostumando com isso, acho que a diretoria e jogadores também. Só dependíamos de nós mesmos para conquistar a consolação da vaga da Libertadores, pois até os chorões nos ajudaram. Mas preferiram jogar friamente e fechar o ano das decepções com mais uma derrota vergonhosa, pra não dizer, humilhante. Já vi o Flamengo lutar várias vezes contra o rebaixamento, já vi perder final de campeonato para o Santo André. Mas, sinceramente, nunca fiquei tão decepcionado como torcedor como fiquei neste ano.
Eu ainda avisei que tínhamos que vencer, pois não seríamos nós que rebaixaríamos o Vasco, mas sim o genérico baiano. Não deu outra. O Vasco perdeu e nós deixamos a Libertadores de presente para o Palmeiras. Pior é que não consigo enxergar um 2009 melhor. Não com essa corja que fixou sua raíz no Fla e não que sair de lá de jeito nenhum. Até quando vamos ter que sofrer com eles? Está na hora de mudar o foco e protestar contra os dirigentes e não contra os jogadores.
Mais um campeonato se vai e mais um campeão super questionável. Os ingressos para o show da Madonna foi um final digno pra coroar toda habilidade do São Paulo com a administração interna do clube e com a politicagem do futebol. Pra variar, mais um gol irregular. Parabéns ao Grêmio que lutou muito e se não fosse tão prejudicado pela arbitragem, teria sido campeão com folga. Parabéns ao Cruzeiro e Palmeiras pela vaga na Libertadores de forma limpa. Parabéns a todos os clubes que fizeram deste campeonato o mais disputado da era pontos corridos.
Parabéns ao São Paulo que conseguiu pontinhos extras com a arbitragem, mudar o mando de campo do Goiás para um terreno neutro, ou melhor, são paulino. O São Paulo tem a maior estrutura do futebol nacional, mas infelizmente teve que se valer de outros métodos para conquistar o seu 6° título nacional. Não digam que recalque, pois o último episódio do brasileiro demonstrou os bastidores e o retrato do que foi o 2° turno do campeonato. Se continuar desta forma e os demais clubes não se fortalecerem politicamente, ou conseguir enfraquecer o São Paulo, com certeza este será o Lyon brasileiro.
SRN

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

A mesma diretoria, velhos problemas e nenhuma solução


Lendo os noticiários desta quarta-feira, tive a confirmação fática de algo que já é tão previsível: o Fla não vai chegar a lugar nenhum com esta diretoria. Isso porque ela pensa pequeno, como se o Fla fosse um time do interior, ou coisa deste tipo. Não pensam em projetar o Fla para conquistas superiores aos estaduais que nos contentamos nos últimos anos. Veja só o pensamento deles para o planejamento de 2009.

Já é certo que o Caio sairá, sua permanência é insustentável. Com a saída deles a diretoria busca nomes para assumir o cargo de técnico. Agora perceba que pensamento minúsculo da diretoria. Se o Fla se classificar para a Libertadores, os nomes são Joel Santana e Carlos Alberto Parreira. Caso não se classifique a escolha é o Cuca, ele mesmo, o chorão.

1° Joel Santana não. Ele tem identidade com o clube, os jogadores têm preferência por ele. Mas o retorno dele é a garantia de um esquema que já deu certo, mas que já está manjado: 4 volantes (Jaílton e Toró e mais 2) e os laterais soltos, só isso e mais nada. O Cuca, até que não é um técnico de todo ruim, mas não conquistou nada até agora e tem aquela cara de choro que nos lembra as nossas eternas vítimas choronas.

Eu gosto do Parreira, conquistou uma copa do mundo, uma copa das confederações, copa amèrica, paulista pelo Corinthians, além de outros que não me recordo. Apesar de ser declaradamente tricolor, acho que é um bom nome para reestruturar o futebol do Fla. Apesar de achar o Luxemburgo o nome que é quase unanime entre os torcedores.

Mas a minha crítica é a seguinte: Por que só contratar os melhores se nos classificarmos? Por que ficar com o resto em caso de fracasso? Este é o problema desta diretoria, pensa a curto prazo, pensa só no hoje, sem levar em consideração um planejamento a longo prazo. Temos que ter os melhores nomes mesmo não nos classificando. o pensamento tem que ser o seguinte: vamos nos fortalecer mais ainda, aprender com os erros e acertar mais no próximo ano. Vamos ser melhores do que fomos neste ano e conquistar tudo aquilo que fracassamos neste ano, ir para a Libertadores e conquistá-la, mesmo que só em 2010.

Mas meus amigos, lamento informar que caso não nos calassifiquemos para a Libertadores, teremos mais um ano de mesmices, pois a diretoria não pensa em melhorar o clube, pensa apenas no dinheiro em curto prazo. Por isso estamos tanto tempo nos decepcionando e nos contentando com as misérias de estaduais e copas do Brasil. Chega!

Como torcida, temos que nos organizarmos e exigir mudança já! Chega de Kléber Leite, Márcio Braga e cia. Já passou da hora de pessoas sérias assumirem o Fla. Pessoas que tenham no mínimo um plano de reestruturação do clube. Sonhamos e aguardamos o Zico, Leonardo, Junior e Cia., assumirem o Fla e nos dar através de uma administração séria, a mesma alegria que nos deram quando desfilavam classe, técnica e muitos gols. Queremos a garra do Rondinelle para defender os direitos do Fla, e a maestria de nossos craques para administrar o maior e mais querido do mundo.

Estes dirigentes atuais estão destruindo o clube a longo prazo. Vão ficar até não restar mais nada para usurpar. Estão transformando o nosso gigante clube em um pequeno. O nosso clube é do tamanho do Brasil e do Mundo e estão tentando diminuí-lo. Queremos o Fla maior do que já é, e principalmente, queremos sentir o respeito do dirigente com o clube e com a torcida.

Desculpe o desabafo!

SRN

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Ontem Zico humilhou Edmundo. Hoje o torcedor esquece nossa essência


Ontem Zico desfilou sua eterna classe em campo no jogo organizado pelo Raí e Leonardo da fundação Gol de Letra. Como de costume, ele humilhou os vascaínos presentes. Já faz tempo em que ele destruía o time do Vasco com seus dribles e gols. Ontem aos 55 anos ele deu uma"caneta" no Edmundo de 37 anos e ainda na ativa. Tive o prazer de assistir ano passado um jogo no Maraca do Zico, com mais de 40.000 torcedores fanáticos pelo Flamengo e pelo Galinho de Quintino. Foi um espetáculo. Ele, Junior, Andrade e cia., mostraram que a técnica não tem idade nem limite.

Mas o assunto de hoje foi a vergonha que alguns torcedores fizeram. Pixaram o muro da Gávea pedindo para o time entregar o jogo contra o Atlético-PR, para rebaixar o pobre Vasco. Tal atitude não pode ser compartilhada pela maioria da imensa torcida do Fla. Claro que queremos que o Vasco seja rebaixado, mas imagine se entregarmos o jogo e Cruzeiro ou Palmeiras perca, ou Cruzeiro empate, perderemos a vaga na Libertadores só para ver o Vasco rebaixado.

Eles já estão se conformando com o rebaixamento, até porque para eles nem é tão humilhante assim. Eles sobreviveram até hoje, mesmo sendo ano após ano humilhados por nós. Desde aquela geração maravilhosa que fazia deles o que queria, até aqueles timecos que tinhamos com Maurinho, Mozart, Reinaldo, etc., enquanto eles tinham Edmundo, Donizet, Pedrinho, Felipe, Juninho PE. Mesmo com tamanha inferioridade no elenco, fomos tricampeões carioca em cima deles.

Pra quem sobreviveu a isso, a ser pisado, pra quem desde 88 não consegue nos vencer em uma final, ser rebaixado é fácil, mole, mole.

Por isso meus amigos, sem ameaças e sem entregar o jogo, deixa que o destino de cada um, o próprio futebol dê. Lembre-se de nosso lindo Hino: "VENCER, VENCER, VENCER". Por isso temos que jogar para ganhar sempre, vamos fazer a nossa parte e deixar que outros se encarreguem de rebaixar o Vasco, como por exemplo, o genérico baiano.

Aliás, deve ser muito humilhante ver o nosso maior ídolo já aposentado, humilhar o ídolo deles ainda em atividade. Sem falar que o maior ídolo deles mal se mexe em campo. Essa nossa supremacia, meus caros é muito mais humilhante para eles do que o próprio rebaixamento. Por isso, não vamos nos igualar a eles, e vamos ganhar o jogo, se classificar para a Libertadores e ver de camorote o Vasco disputar a série "B" em 2009.

Pra quem quiser conferir o drible humilhante do Zico no Edmundo é só clicar no link abaixo, é essa imagem que quero guardar, pois nos traz orgulho, e esquecer esta vergonha protagonizada por uma minoria que esqueceu, ou nunca soube o que é ser Flamenguista.

http://video.globo.com/Videos/Player/Esportes/0,,GIM919490-7824-TORNEIO+GOL+DE+LETRA+ZICO+FINTA+EDMUNDO,00.html


SRN

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

2008 x 3 = vexames


É com muita tristeza que escrevo hoje, ainda mais com este título. Mas 2008 ficará marcado negativamente para o Flamengo como o ano dos maiores vexames da história do clube. Tinha tudo para ser ao contrário, igualamos o n° de títulos carioca com o Flu, estávamos na libertadores, 10 rodadas líderes do Brasileiro, mas o n° 3 que já foi nosso aliado, este ano jogou contra nós.

Foram 3 vexames, com 3 gols que marcarão a história do Fla negativamente: perdemos por 3x0 para o América do México no Maraca, dando adeus à Libertadores; perdemos por 3x0 para o Atlético-MG no Maraca lotado, começando a dar adeus ao Hexa; e agora tomamos 3 do Goiás, permitindo um empate ridículo no Maraca e complicando as chances de classificação para a Libertadores.

Logo o n° 3 que já nos deu diversas alegrias. No Mundial ganhamos do Liverpool por 3x0, em 92 ganhamos do Botafogo por 3x0, iniciando a conquista do Penta. Mas o jogo de ontem trouxe certezas que a torcida já tinha, mas que por motivos não sabidos, todos os técnicos ignoraram. O Jaílton não pode jogar no Fla, nem na reserva. É impressionante como este jogador é unanime entre os técnicos. Ontem ele falhou em dois lances, primeiro fazendo o penalti, depois falhou na marcação. Já perdemos o Cristian para ele ficar, agora corremos o risco de perder o Jonatas, e ele continua fazendo as mesmas besteiras de sempre. Será que todo torcedor não entende nada de futebol, a ponto de ser tão ignorado? Por que a maioria dos técnicos insistem em contrariar a torcida em tudo?

Escalar o Fierro na lateral também foi brincadeira. O Caio já queimou o Josiel, o Sambueza e agora o Fierro. Ainda bem que o campeonato já está acabando, assim como este ano negro, onde as derrotas e vexames ofuscaram a conquista do Carioca e até mesmo uma possível classificação para a Libertadores. No final, o ano termina com gosto amargo.

Outro fator, é que o Maraca, nosso eterno aliado, foi o palco de todos estes vexames. Existem jogadores que não nasceram para jogar no Fla, pois não sabem jogar sob pressão, e jogar no Fla é jogar sempre com casa cheia, com pressão. Quem não tem peito e pernas para isso, faça como o Caio Jr. e peça para sair. Aliás de bom mesmo neste fim de ano é só a saída certa deste técnico que já conta com a ira de palmeirenses, goianos e agora Flamenguistas. É um belo currículo, para um técnico iniciante...

SRN

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Prata da casa para disfarçar a incompetência


Márcio Braga deu mais uma de suas declarações polêmicas. Nesta ele tem até certa razão, só acho que este é um assunto para ser tratado internamente e não vir a público questionar certos jogadores. Pra quem não sabe o Márcio deu uma entrevista falando que gringo não dá certo no Fla, e que para conquistar títulos mais expressivos, o Fla teria que ter no mínimo 8 jogadores das divisões de base no elenco. Pois, foi assim na década de 80, quando o Fla conquistou seus maiores títulos.

Nisso eu concordo com o Márcio. O Flamengo hoje adota uma política totalmente contrária ao seu histórico. Os maiores títulos foram conquistados por um elenco praticamente formado nas divisões de base, o que gerou até mesmo o slogan "craque o Flamengo faz em casa". Mas hoje o que se vê é uma demandada de jogadores que nem mesmo jogaram nos profissionais indo para o exterior, para que com o dinheiro da venda destes, o clube possa pagar os salários de muitos jogadores que nada fazem, ou que não se identificam com o clube.

Mas tal depoimento também demonstra a habitual falta de organização do clube e a falta de planejamento. Como pode um clube contratar jogadores sem a permissão de seu presidente? E se acham que "gringo" não faz sucesso na Gávea, por que vendemos jogadores que estavam se destacando e substituimos por "gringos"?

Pior ainda foi ver que o Flamengo vendeu diversas promessas a preço de banana, pra mais na frente recomprá-los a preço de ouro, como muitas vezes acontece. A estimativa da receita do Flamengo para 2009 é de 160 milhões, que divididos por 12 dá uma receita mensal de 13 milhões. Como pode um clube que tem a receita de 13 milhões mensais, não ter o melhor elenco do Brasil e ainda por cima dever salários? E o mais absurdo: não ter estádio próprio!

O pior é que essa falta de planejamento não é só no Fla, não. Os clubes em sua maioria não são responsáveis com suas finanças e depois vão para a TV reclamar que não dá pra competir com os europeus. Mas, só não temos o campeonato mais forte do mundo, porque não temos dirigentes responsáveis com o mínimo de noção administrativa. Digo, noção administrativa para o clube, porque a administração das finanças particulares andam de vento em polpa.

Se para o presidente, o que ganha campeonato é a prata da casa, por que o atual elenco do Fla só tem o Ibson? A prata da casa, sem planejamento não adianta, é pura ilusão. Sou a favor da prata da casa, mas o planejamento é primordial para sermos novamente a elite nos gramados (pois nas arquibancadas nunca perdemos o trono). E outra, isso não é coisa que se diga em público. Depois de gastar dinheiro com os "gringos", só falta dispensá-los sem nem mesmo ter dado a chance de se firmarem. Aí realmente é jogar dinheiro pelo ralo. Na esperança de mais coerência na administração dos clubes, me despeço por hoje.

Obs1.: Me emocionei vendo um vídeo no youtube, com o Mozer (ex-zagueiro do Fla) chorando ao falar do Fla, dizendo que o Fla foi tudo na vida dele. É isso que falta aos jogadores atuais, esse amor pelo clube. Depois coloco o link do vídeo aqui.

Obs2.: Domingo é dia de apoiar o Mengão no Maraca, Vamos terminar o campeonato dando mais uma prova de nossa força, então Nação vamos lotar o Maraca domingo, eu estarei lá.

SRN

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Justiça x Chororô


Não queria mais falar sobre o último jogo do Flamengo, já cansou toda essa discussão. Mas diante de alguns comentários aqui mesmo no blog e de blogs amigos, me sinto na obrigação de definir algumas coisas e mostrar que indignação e protesto é muito diferente de chororô.

Antes de postar aqui, li que possivelmente o árbitro Simon será punido com uma suspensão por tempo indeterminado. Não sei até que ponto isso é verdade, mas foi o que publicou o jornal "O Globo", nesta quarta-feira. Há que se ressaltar a diferença entre o simples chororô e a dedicação e empenho em defender aquilo que acha correto e lutar por seus objetivos.

Talvez, nos últimos dois anos o Botafogo tenha sido o clube brasileiro mais prejudicado pela arbitragem, numa pesquisa feita nesse brasileiro ficou comprovado que o Fluminense foi o clube mais prejudicado neste campeonato. Mas o que estes clubes fizeram contra tantos erros? Nada! O Botafogo, gosta é de colocar jogadores e dirigentes chorando em rede nacional, mas não faz nada para mudar a postura dos árbitros, prefere sempre ser a vítima à lutar por dias melhores.

O Flamengo não faz chororô, o Flamengo vai em busca de sua satisfação. Já que não dá pra voltar atrás, então que seja punido quem errou, pois com certeza o Tardelli e o Fábio Luciano serão punidos. Então que o causador de todo o problema também seja punido. Se toda essa campanha do Fla dará certo, isso ninguém tem certeza. Mas que o Simon merecia ficar fora da Copa do Mundo, isso ele merecia. Está sempre envolvido em polêmicas. Deu uma copa do Brasil para o Corinthians contra o Brasiliense. E na última Copa do Mundo, beneficiou a Itália em dois gols, só não me lembro contra quem. Tem mais que ir para a 2ª ou 3ª divisão, pois este é o nível de sua arbitragem.

Ouço muita gente reclamar que a Globo beneficia o eixo Rio-SP. Mas pergunto: o que fazem contra isso? Eu não gosto do programa Milton Neves, só vejo eles falando mal do Rio de Janeiro e exaltando os clubes paulistas, muitas vezes com desrespeito ao carioca. Depois de vários e-mails enviados ao Milton Neves, reclamando desta situação, não obtive êxito. Resolvi fazer meu protesto particular, que foi parar de assistir o programa e fazer uma mini campanha contra o programa aqui no Rio. Se não gostam da maneira como são tratados, é só não assistir o programa, existem outras fontes televisivas e agora até a internet.

Portanto, chorar é esperniar sem buscar a solução, enquanto que lutar é buscar a justiça, ou a reparação por algum dano. Por isso meus caros amigos, o Flamengo não é o time do chororô, mas sim um clube que carrega uma Nação que não admite ser prejudicada e busca a todo custo uma reparação pelos seus prejuízos. Que sirva de exemplo aos demais.

SRN

domingo, 23 de novembro de 2008

Ramires e Simon promovem a alegria da Raposa


Uma coisa é certa: Ramires joga muito. Logo ele que disse ser Flamenguista, mas mostrou que seu profissionalismo é maior que seu coração. Ibson também está mostrando que voltou a ser decisivo. Tardelli mostrou que é o melhor atacante no elenco do Fla. Um jogão, não houve massacre por nenhum dos times, era lá e cá e o jogo ficou aberto até os 45 do 2° tempo, quando o Simon deu o ar de sua graça.

Tudo começou com um dos impedimentos mais absurdos que já vi. O Tardelli ia ficar numa boa para finalizar ou cruzar para o meio da área, mais foi impedido pelo auxiliar. Já o Simon é tudo: gaúcho, paulista e até mineiro, menos carioca. Ele é gaúcho, já ajudou muito os paulistas e agora deu uma super força ao Cruzeiro. Um penalti claro, mas ele preferiu não marcar e mais uma vez prejudicar um clube carioca. E ainda dizem que nós somos os maiores beneficiados pela arbitragem, que a Globo manipula tudo em favor do Fla, blá blá blá e blá blá blá...

Outra coisa é que está cada dia mais certo que o Maraca é o campo mais neutro do futebol brasileiro. Começando pelo respeito aos torcedores visitantes. Aqui o visitante fica em local privilegiado, próximo ao campo e distante das torcidas organizadas justamente para evitar confrontos e que joguem alimentos, urina, etc, nos visitantes. No Pacaembu a torcida visitante fica praticamente do lado de fora do estádio; no Barradão permitem a colocação de faixas ofensivas e preconceituosas. Hoje no Mineirão mais um desrespeito com a torcida carioca, que recebeu de boas vindas muito tutu e feijão tropeiro na cabeça, sorte que a bomba lançada caiu na própria torcida cruzeirense. Mas isso não é culpa das torcidas, e sim dos organizadores que fazem questão de armar um campo de batalha, ao invés de um ambiente sadio para todos os torcedores.

Enfim, a Globo deve ter colocado (como alguns dizem) todos os microfones na torcida do Fla, pois mesmo em menor número fez muito barulho no Mineirão. Só que o Cruzeiro teve um torcedor mais decisivo: o Simon.

Foi um belo jogo e um belo espetáculo de ambas torcidas. Mas no final o gaúcho, paulista e mineiro do Simon, manchou o resultado mais justo, ou seja, o empate. Agora é lutar pelo prêmio de consolação se classificando para a libertadores e aguardar a realização do sonho no ano que vem. Parabéns ao Cruzeiro e Flamengo pelo belo jogo e parabéns ao Simon pela vitória.

SRN

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

O sonho que rompe as fronteiras


Realmente é difícil de entender. Como pode um clube que já faz um bom tempo não conquista um título internacional importante ser tão aclamado internacionalmente? Essa resposta, a lógica não explica. O São Paulo é tri-campeão mundial, o Internacional foi o último brasileiro campeão mundial, o Santos revelou Pelé para o mundo, o Botafogo o Garrincha. Mas o que reina mesmo mundialmente é o nosso querido Galinho Zico e a sua verdadeira tropa de elite.

Pois é, apesar da escassez de títulos internacionais de grande expressão, o Flamengo é o clube onde os estrangeiros mais sonham em jogar. Não apenas os estrangeiros, mas também muito brasileiro que anda lá fora, fazendo sucesso e fortuna. Vejamos então alguns destes:

Primeiro, vem o relato de um brasileiro que atua aqui, mais precisamente no Cruzeiro, o próximo adversário do Fla. Se trata do Ramires, ele não escondeu o sonho de defender o manto Rubro-Negro em sua última entrevista: "Já fui bem mais fanático. Depois que você vira profissional, você passa a torcer pelo time que você joga. A minha família fica dividida. Meu sonho desde menininho é jogar no Flamengo. Quem sabe um dia vou ter a honra de jogar no Flamengo." Espero que seu coração fale mais alto do que o seu profissionalismo.

O ex-goleiro da Argentina Goycochea também se rendeu ao Mengão: "Gostaria muito de jogar no Rio de Janeiro. Amo esta cidade, sempre que posso vou pra lá, amo o mar. Para nós, o clube mais conhecido e que temos mais informações é o Flamengo. Então, jogar lá seria maravilhoso."
Vagner Love não esconde que é Rubro-Negro: "O Flamengo foi o clube que mais me procurou e por pouco não conseguiu me repatriar. Mas infelizmente o presidente do CSKA não liberou. Diria que o sonho não morreu, só foi adiado."

Outro brasileiro que sonha com a Gávea é o atacante Ricardo Oliveira: “Não é hipocrisia. Meu sonho é jogar no Flamengo. É um clube mundialmente conhecido. Quero ser cedido para demonstrar que estou em condições de merecer uma convocação para a Copa.”

Até mesmo o meia Salcedo do Real Unión que desbancou o Real Madrid mostrou que conhece bem o Mengão: "A torcida do Flamengo é impressionante. Já acompanhei alguns jogos do clube, pela televisão, e vi que a torcida empurra muito o time e é bastante animada. Qualquer jogador tem o sonho de jogar no Flamengo. É um clube de muita tradição."

Já não é de hoje que o holandês Seedorf expressa a sua vontade de vestir o manto sagrado. A sua maior justificativa é que seria uma honra vestir a camisa do clube que seu ídolo Zico defendeu. Vi o último jogo do Milan e o Seedorf está jogando muito. Mesmo com sua idade avançada seria uma honra tê-lo na Gávea.

Agora a novidade é o também holandês Edgard Davids, que apesar dos seus 35 anos disse que pretende jogar mais dois anos e sonha em jogar no futebol brasileiro, adivinhem onde..."Posso realizar o sonhos de jogar no Flamengo, pois continuo jogando futebol. Já recebi o convite e vou visitar o Flamengo e outros clubes brasileiros nas próximas semanas. Mas é possível sim, afinal, só pretendo me aposentar daqui a dois anos."

Sem falar no Adriano que ontem deixou bem claro que tem o sonho de voltar a vestir o Manto que o revelou para o Mundo: "Se um dia eu voltar para o Rio de Janeiro, vou jogar no clube do meu coração, que é o Flamengo."..."Mas caso volte a jogar no Brasil, a prioridade é mesmo o Flamengo. É um sonho meu e nunca escondi isso."

Além é claro do Ronaldo que nunca escondeu sua paixão pelo mais querido. Agora imaginem Ronaldo, Adriano, Seedorf e Edgard Davids juntos no Mengão! É sonhar demais...

Aqui fica claro os motivos que um jogador iniciante tem para jogar no Fla, é o clube mais popular, a torcida pode levar o jogador ao céu, ou ao inferno, tem muita visibilidade, tudo vira notícia de 1ª capa em jornal. Mas por que o Fla é tão popular internacionalmente? Mais até mesmo do que os clubes que ultimamente têm conquistado títulos mais importantes.

Bom meus amigos, a resposta eu não tenho, mas que isso faz um bem para o nosso ego...Ah, isso faz...

SRN

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

E os sonhos vão se realizando...


Um verdadeiro massacre! Foi isso que o Fla fez com o Palmeiras ontem, o porco voltou para sampa massacrado pelo Mengão. Foi uma tarde de domingo como há muito não se via. O time jogou em campo com a mesma paixão que a torcida canta e vibra nas arquibancadas. Ibson voltou a ser decisivo, mais do que nunca. Kléberson voltou a ser aquele jogador penta campeão. Enfim, por mais que veja defeitos em alguns jogadores, não vou criticar ninguém, nem o técnico. Ontem foi a prova de que todo sonho pode ser realizado.

Acho que finalmente os jogadores entenderam como a torcida quer que o time jogue. A nossa tradicional raça e camisa não podem ser desmanteladas do jeito que estavam sendo. Ontem o time jogou com garra, com classe, e aí recebeu o apoio da inflamada torcida do Fla. O ano de 2008 pode ser considerado o ano dos sonho. Isso porque o mundo inteiro sonha com a paz mundial através de um homem que acabou de se tornar o 1° presidente negro dos Estados Unidos. O Caio Jr. também tinha um sonho que foi realizado ontem, teve seu nome gritado pela massa, e disse na coletiva: "foi o momento mais emocinante da minha carreira".

Dizem que a torcida do Fla é exigente e cobra muito. Mas nós só cobramos o mínimo, que joguem com raça e nos traga o título. Bastou uma boa vitória para o elenco ter de volta a torcida ao seu lado. Agora queremos o básico, que é o título. Quem poderia imaginar um presidente negro nos EUA? Quem poderia imaginar que o Caio Jr. teria seu nome gritado? E o Ibson de uma hora pra outra marcar 3 em um só jogo? Pois é, o título também é difícil, mas não impossível.

Uma faixa na torcida dizia: "Luxa seu lugar é aqui". O Caio deve sair do Fla em 2009, seria bom demais ter o Flamenguista Luxemburgo treinando o Fla. A única imposição é que ele e o Fábio Luciano não se falam. Mas pelo Mengão vale a pena fazer as pazes. Mengão é união, raça, amor e paixão. E o Luxa, com certeza saiu feliz do Maraca com mais uma vitória de seu clube do coração e ainda recebendo homenagem da torcida.

Pouco mais de 66.000 torcedores no Maraca, mais do que o SP que está na liderança com uma mão na taça, maior público do campeonato, maior média de público, ontem mais uma vez interromperam o jogo da TV só para mostrar a festa que a Nação Rubro-Negra fazia nas arquibancadas. Com tudo isso, ainda tem gente que duvida da nossa força. Fazer o quê?

Mas não podemos nos iludir só com essa vitória, temos que continuar na pegada. Temos o Cruzeiro que está mordido e vai fazer de tudo para conquistar os pontos dentro de casa. Por isso, vamos com tudo, temos que ganhar. Preparemos a invasão ao Mineirão. E que nosso maior sonho também se realize este ano: o sonho do HEXA!

SRN

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Árbitros. O amanhã pode ser melhor...


Depois do jogo do Fla contra o bota, muito se falou em arbitragem e que o Fla sempre é beneficiado pelos mesmos. Entretanto, os números não mentem e ontem no site globoesporte.com, foi provado que mesmo com erros dos árbitros, o Flamengo não teve quaisquer benefícios. O grande beneficiado nessa história é o clube que teve diversos erros a seu favor, mas ninguém comenta, nem meus amigos blogueiros, muito menos a mídia, que sempre exalta este clube, mas nunca questiona os diversos benefícios que não só eles, mas a maioria dos clubes paulistas recebem.

Segundo o site, se não houvesse erros dos árbitros o Fla continuaria em 5° lugar, ou seja, nenhum erro beneficiou o Fla na tabela. Agora o São Paulo cairia para 3° lugar, o Grêmio subiria para 1° e o Cruzeiro iria para 2° lugar. Ou seja, enquanto muito se fala em benefícios para o Mengão, ninguém se dá conta que o maior beneficiado é o São Paulo.

Acho que o árbitro tem até o direito de errar, muitas vezes o comentarista da TV tem que ver o mesmo lance várias vezes com vários recursos para ter certeza se foi impedimento ou não, se houve o penalti ou não. Por isso acho compreensivo o erro. Entretanto, há árbitros que claramente são mal intencionados. O amigo Daniel Reiner, expôs em seu blog histórias de ex-árbitros que assumem que jogavam junto com o Atlético-MG. Como estes existem vários hoje em dia, que amanhã, não se impressionem, se alguns declararem o seu amor por algum clube.

Entre erros e acertos, hoje li uma notícia de um menininho que sonha em ser árbitro. Trata-se de um jovem peruano, Renzo Jair Sousa Ventura, de apenas 9 anos. Ele já apita jogos do campeonato de criança do Peru. E já até apitou jogos adultos, com personalidade, expulsando jogador e tudo. Crianças como o Renzo são a esperança de uma arbitragem mais séria no Brasil, a começar pelos dirigentes, pelas pessoas que comandam essa arbitragem falida do futebol brasileiro.

Apesar de ser uma criança de outro país, uma frase dita pelo mesmo é o que precisamos trazer pra cá na hora de prepararmos nossos árbitros. É com essa frase que termino esse post, pois ela por si só, já era suficiente para expressar tudo o que foi dito aqui. Ao ser perguntado porque queria ser árbitro, o jovem Renzo respondeu o seguinte:

"Porque quero defender a justiça do jogo. Não gosto de trapaças."

SRN.


segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Eu tenho um sonho...


Todos já sabem como foi o jogo de ontem. Foi um jogo ruim, mas valeu 3 pontinhos que nos mantém próximos da Libertadores e vivo o sonho do Hexa! Mas não vou comentar sobre o jogo em si, nem em mais uma choradeira das nossas eternas vítimas. Vou falar dele: Caio Jr., finalmente ele disse algo de bom na coletiva de imprensa.

O Caio disse que sonha em ouvir seu nome gritado pela torcida do Fla. Realmente, deve ser um sonho mesmo. Tive o prazer de ir ao jogo do Zico ano passado. Foi no Maraca, com 40.000 torcedores presentes, pagando a entrada para ver Zico, Andrade, Junior, Leandro, Zé Carlos, Leonardo e etc. Foi uma mescla do time campeão da Copa União de 1987 com outros ídolos e até mesmo desafetos (Edmundo).

Foi um show de técnica, mesmo tanto tempo depois eles mostraram o porquê de tantos títulos e admiração daquela geração fantástica dos anos 80. Zico marcou 2, um de penalti e o outro uma verdadeira pintura: corte seco em cima do Gamarra, deixando-o no chão, aí de frente para o gol ele deu um toque sutil no canto. O Maraca foi à loucura..."hei,hei, hei o Zico é nosso rei", éééé o Zico é melhor que Pelé", gritos como estes foram ecoados pelo Maior do Mundo, foi lindo. Aí pensei como deve ser bom e gratificante para um ídolo ser amado dessa forma, ter uma estátua no Maraca por pedido do torcedor, ter uma estátua ambulante levada ao estádio todo jogo do Fla. Relamente é um sonho. Tanto que o Zico disse que não aceitaria ser técnico do Fla pelo fato da relação dele com a torcida ser algo muito especial e gratificante, e que ele quer que continue dessa maneira.

No Maraca ainda tinha outros torcedores (tricolores, vascaínos) todos fãs de um futebol que trás saudades. Mas todoa essa história para dizer que entendo o sonho do Caio. Ser ídolo no Fla é com certeza algo muito gratificante. E nós estamos carentes de ídolos. O último foi o Romário. Tanta é nossa carência que reverenciamos o Obina, que é esforçado, mas está longe de ser o craque que tanto esperamos. Por isso Caio, entendo bem o que vc quer. Mas não é pra qualquer um, e vc para ser um ídolo no Fla deve mostrar mais trabalho e sabedoria do que vem demonstrando. Mas, sinceramente, gostaria muito que vc fosse merecedor de nossos gritos. Que vc consiga o nosso apoio incondicional nas próximas rodadas. Sorte pra vc e continue sonhando, que quem sabe um dia ele se torne realidade.


SRN

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Maracanã eternamente...


Tudo começou quando o presidente do Botafogo, Bebeto de Freitas, resolveu passar o clássico contra o Fla para o Engenhão e limitar a venda de ingressos para a torcida do Flamengo. Aí, em contra-partida, a diretoria do Fla limitou a venda de ingressos para os botafoguenses no último clássico, apenas 20%. Diga-se de passagem que só não pegamos o Engenhão por entender que suas dependências são pequenas demais para nós. Se o Maraca já fica pequeno, imagine o Engenhão.

Polêmicas à parte, se foi justo ou injusto, o engraçado é que o Botafogo não limitou a entrada de Rubro-Negros. Essa história começou com os próprios botafoguenses. Achei uma das maiores burrices se cogitar a hipótese de limitar a entrada de Rubro-Negros. Quem vai ao Maraca sabe que o Fla sempre é mais numeroso, e que a torcida do Botafogo mesmo em finais de campeonato, dificilmente lota o espaço destinados a eles. Geralmente o Fla ocupa 80% do estádio, enquanto o Bota apenas 20%. Isso é visível até mesmo pela TV.

Por isso, o Bebeto de Freitas, voltou para o planeta Terra e se deu conta que, se limitar a entrada de Rubro-Negros, ele não terá renda no Estádio. Imagine: se numa final de campeonato, a diretoria do Bota tem que espalhar outdoors pela cidade implorando que o torcedor compareça ao estádio, imagine num jogo de campeonato onde o Bota não está muito bem, ainda mais depois do tropeço na Sul-Americana.

Ainda assim, não acredito em um bom público nesse domingo. Acho que não passa dos 45.000. Isso por causa dos sucessivos fracassos do Fla em casa nesse campeonato. Casa cheia ou vazia, é obrigação do Fla vencer esse jogo. Já temos a boa notícia que o Kléberson foi barrado, vamos ver se o time anda agora, quer dizer voe. Ademais, há corrida até a última curva.

SRN.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Eu te explico, Caio Jr.

Caio Jr. em sua coletiva após o fiasco de sábado, teve a ousadia de reclamar da torcida. Reclamou que a torcida vaiava alguns jogadores. Disse que não entendia mais de futebol, pois o Fla faz a sua melhor campanha em pontos corridos, está em 5° e é o melhor carioca no campeonato. Gostaria de mandar esse post para ele, pois vou explicar exatamente o motivo das vaias.
Em 1° lugar, o Fla é muito grande para se contentar apenas com a melhor colocação entre os cariocas. Daqui há alguns meses ninguém vai lembrar que o Fla foi o melhor entre os cariocas, isso não é título. O torcedor lembra de título e não de colocação, por exemplo, não lembro em que lugar o Fla ficou no brasileiro de 2006, mas lembro que ganhou a Copa do Brasil de 2006. Se nosso treinador não consegue enxergar a grandeza do Fla, realmente é melhor pedir para sair.
2° - Até agora não temos a melhor campanha em campeonatos de pontos corridos, ou esqueceu que ano passado ficamos em 3° lugar. Pode-se até dizer que foi o campeonato mais sossegado para o Fla, sem riscos de rebaixamento. Mas ainda não é a melhor campanha, pois ainda estamos em 5° lugar, fora da zona da Libertadores.
3° - Se vc não entende porque o torcedor vaia, proponho um teste: se prepare para ir ao jogo, faça sacrifícios para conseguir comprar ingresso (falta de postos de venda, filas, mal atendimento, etc.), depois grite no mínimo 2 horas antes do jogo, fique rouco de amor pelo clube, depois veja seu time ser mal escalado, jogar feito moças, sem um pingo de raça e ver a chance de ser campeão ir pelo ralo. Seja torcedor por um jogo apenas, aí quem sabe vc vai entender o motivo das vaias. Aliás, não queremos ter o craque do campeonato, mas sim o time campeão do brasileiro.
4° - Uma pergunta: se com as saídas dos jogadores vc reclamou que não tinha elenco, por que com a chegada dos reforços vc mantém o mesmo elenco de antes e deixa os reforços no banco? Acho que vc, Caio, realmente não entende nada de futebol. Os torcedores de Goiás e Palmeiras querem te ver longe, e agora, infelizmente nós também.
5° - Nós temos a melhor média de público do campeonato, o maior público pagante em um único jogo, haja o que houver estamos no estádio aplaudindo o time. Mas tudo tem um limite. Não estamos sendo correspondidos. Uma coisa é o time lutar e perder, outra é se entregar e não honrar esse manto. Falar mal da torcida já foi demais, vc tinha que nos aplaudir e pedir desculpas pelos sucessivos erros que cometeu. Vc, Caio, assinou seu atestado de rejeição com a Nação. Esqueça o amor, pois mesmo ocorrendo um milagre e o Fla sendo campeão, nosso desejo é te ver longe, de preferência treinando um dos nossos rivais. Acho que só assim teremos alegrias com vc.
SRN.

sábado, 1 de novembro de 2008

Fora Caio Jr.


Vamos pensar bem, o Caio só teve o time nas mãos enquanto tinha o esquema montado pelo Joel Santana. Quando algumas peças saíram do time e ele teve que armar o seu próprio esquema, ficou claro que é um técnico enganador. Ganhou fama no Paraná, mas depois que não é nada demais. Tirou o Palmeiras da libertadores ano passado, perdeu o título pelo Goiás com direito a goleada de um timnho que nem lembro o nome. Depois perdeu a classificação na Copa do Brasil pelo Goiás tomando uma goleada do Corinthians.

Enganou muita gente com um início de campeonato brasileiro brilhante, mas logo tratou de estragar tudo. Na minha opinião não temos um time brilhante, mas dentro do padrão dos elencos brasileiros, temos um dos melhores, e merecíamos estar mais próximos do líder. Poderíamos, mas nosso técnico, presidente, não ajudam. Seja escalando mal, seja falando bobagens atrapalhando a concentração e foco do elenco.

Empatar com a Portuguesa em casa é dose, com todo respeito. Agora a tabela complica, Palmeiras, Botafogo, Cruzeiro, ou seja, nada fácil para as nossas pretensões. Não entreguei a luta. Já disse só desisto quando o campeonato termina, enquanto houver 0,5% de chances de título, estarei confiante e torcendo pelo Mengão. Agora é secar, torcer para o improvável, ou seja, para Palmeiras, Cruzeiro, São Paulo e Grêmio perderem suas partidas. Infelizmente devido aos vacilos do time teremos que passar o resto do campeonato torcendo pelo Mengão e em igual proporção torcendo para tropeços alheios.

Que o Caio saia logo após o Brasileiro, com título ou não. Está na hora do Luxemburgo treinar seu time de coração, levar o Fla a conquistas mais expressivas, como Libertadores e Mundial. Se continuarmos com esse treinador, é capaz de não conquistarmos nem turno de carioca. O treinador tem que se identificar com o clube com a torcida. O Joel não é brilhante, mas tinha identificação com o clube, com a torcida e principalmente com os jogadores. Já o Caio não tem identificação com o clube, não conquistou a torcida, nem os jogadores pelo que vemos de fora.

Por isso, fora Caio Jr. chega de invenções mal sucedidas. Queremos o feijão com arroz, um time mais aguerrido e por consequência o título.

SRN.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Orgulho do Nordeste!


O empate ontem só não foi tão ruim porque o Grêmio perdeu e nós ainda estamos no pário. Mas existem coisas nesse nosso Fla que são difíceis de entender. Perder gol é normal e eu nem tocarei nesse assunto. Agora, não dá pra jogar com o Max, ele erra tudo o que tenta, é previsível e poucas vezes desde que chegou fez uma boa partida. Não deu pra entender porque o Caio tirou o Ibson que estava bem e menteve o Kléberson que nem foi notado no 2° tempo. Agora, o Toró está jogando muito, esse sim sabe o que é jogar pelo Fla, pois dá o sangue nos jogos. Bruno também muito bem e a nossa zaga perfeita, a cada dia que passa me surpreendo mais com o Angelim.

Dividimos o estádio com o Vitória, impressionante a nossa força em qualquer lugar do país. Pena que um engraçadinho colocou uma faixa nos chamando de "a vergonha do nordeste". Isso porque eles estavam inconformados com o fato de ter na Bahia torcedores do Fla, em igualdade de número. Ora, será que é vergonha mesmo? Ou será orgulho do Nordeste?!

Talvez eles tenha se esquecido que o fato de ter muitos adéptos do Fla lá, se deve ao fato de o Fla ser um clube campeão, empolgante e carismático. Talvez eles tenham se esquecido que foram rebaixados para a 3ª divisão e que voltaram nesse ano. Talvez tenham se esquecido de todos os títulos que o Fla conquistou ao longo dos anos. Talvez tenham se esquecido do Zico, Júnior, Leandro, Pet, Romário, Sávio, Bebeto e tantos outros que marcaram a história do futebol nacional e até mesmo internacional.

Deve ser pela carência de títulos e glórias do clube Vitória, que os torcedores do Nordeste admiram e torcem tanto pelo Mengão. Então, antes de expor uma faixa tão preconceituosa, este tipo de torcedor deveria se perguntar: por que será que esse clube de tão longe cativa tanto as pessoas daqui? Ou: por que será que nós que estamos tão perto não conseguimos conquistar estes torcedores?

Talvez estas respostas exponha que aqueles torcedores não são a vergonha do Nordeste, mas sim o orgulho do Nordeste, pois a distância não foi suficiente para apagar um amor verdadeiro pelo mais querido do Brasil. E sem que me esqueça, vergonhosa foi a atitude de manchar um belo espetáculo com uma faixa tão preconceituosa. É por isso que tenho orgulho do Fla, pois nessa torcida não há qualquer tipo de preconceito, todos são bem vindos, e no final não há qualquer distinção de classe social, religião, ou cor, todos são Flamenguistas, se abraçam, torcem e ponto final.

SRN.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Mais projetos e planejamento para o Mengão


Conversava com um amigo no sábado sobre o Chivas, esse clube lá do México que tem uma campanha de markenting para se tornar o clube com maior torcida do mundo. A torcida deles tem até um canto contra nós dizendo que vão nos passar numéricamente. Lá eles investem nas crianças, com material escolar, brinquedos e outros acessórios ligados ao clube. Estão crescendo rapidamente e a diretoria está empenhada no projeto.

Toco nesse assunto não por medo de perder o posto de maior torcida do mundo, isso será muito difícil de acontecer graças à nós torcedores que nos empenhamos para fazer com que nossos filhos, parentes e amigos torçam pelo nosso clube. Aqui o pai faz questão do recém-nascido já sair da maternidade com o Manto no corpo. Ocorre que a diretoria do Fla não tem um projeto de marketing expressivo. Todos esses problemas financeiros que o clube passa é por culpa exclusiva da diretoria que não tem projetos à altura de nossa tradição, força e torcida.

O São Paulo com um projeto bem estruturado passou em pouco tempo de 5ª a 3ª maior torcida do país. O Fla com toda essa exposição poderia viver até mesmo sem patrocínio, explorando apenas o que tem de melhor, ou seja, a sua imensa torcida. A mediocridade dos projetos da diretoria do Fla podem ser vistas no número de sócios do clube. É inadmissível, um clube desse tamanho ter menos sócios do que o Inter Gaúcho. Lá os sócios têm diversos benefícios, e com as mensalidades, o Inter vem se fortalecendo dentro e fora de campo.

Já está na hora dessa diretoria fazer planejamentos a longo prazo, tais com conquistar mais e mais torcedores, fortalecer o caixa do clube sem depender exclusivamente de patrocínios e cotas de TV, A CONSTRUÇÃO DE ESTÁDIO PRÓPRIO, imagine uma arena do Mengão, seríamos imbatíveis lá. Está na hora de haver uma troca mais justa com o torcedor. Tipo: vocês são os maiores investidores do clube. Vocês (torcedores) investem (com compra de material, ingressos, cotas de sociedade) e nós (dirigentes) repassamos o investimento para o clube (com um time forte e títulos).

Nós queremos que a chamada da Flatv seja verdadeira ("O Flamengo será do tamanho que você quiser"). Nós queremos um Flamengo gigante, maior ainda do que é, queremos conquistar os continentes. Só que não depende só de nós. Nós até fazemos nossa parte, com a maior média de público do Brasil. Agora exigimos que a diretoria faça a sua, com planejamento, projetos e principalmente respeito com os torcedores.

Que venha o Chivas, São Paulo, e quantos outros quiserem. Nós não nos abalaremos e se a diretoria não age, nós torcedores temos a receita certa: fazer aquela festa no Maraca, e colocar na mente de todos aquele pensamento que nos enche o ego: A torcida do Fla é sinistra!!!

SRN

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Respeito com Obina




Que vitória espetacular! Que presente de aniversário para o Léo Moura! Todos diziam que o Fla estava morto no campeonato e que só nós torcedores acreditávamos no título. Eu escrevi anteriormente que só deixaria de acreditar quando o campeonato acabasse. Pois é, estamos vivos! Esse é o sobrenatural Flamengo. Um amigo me enviou um e-mail ontem dizendo que o Carlinhos Paraíba deu uma entrevista avisando que era vascaíno e que faria gols contra o Fla. Eu respondi que há muito tempo um vascaíno não assusta o Mengão. Taí a resposta dada em campo.

Mas, vamos falar dele: Obina. Ontem mais uma vez ele mostrou que tem estrela. Confesso que várias vezes já falei que ele não deveria estar no Fla, que é limitado, que o Fla merecia um atacante melhor. Decerto, ele realmente é limitado e o Fla merece ter um ataque mais forte. Mas é impossível não ter simpatia pelo Obina. A sua humildade, e até mesmo uma aparente inocência contagia os torcedores Rubro-Negros.
Poucas vezes um jogador se identificou tanto com um clube, com uma torcida. Lembro dele saindo de campo vaiado e balançando a cabeça em concordância com as vaias. Isso é humildade e papel de quem sabe que merecia mesmo aquelas vaias. Mas ele sempre dá a volta por cima. Foi assim na Copa do Brasil, nos diversos cariocas, e sempre que a coisa não está andando os técnicos jogam ele na fogueira. Ele fica ali quietinho, na reserva, sem reclamar, quando todas as opções se esgotam os técnicos lançam o Obina, e ele na maioria das vezes corresponde.

Por isso hoje, apesar de entender que o Fla precisa de um atacante mais decisivo do que os que tem, admiro muito o Obina, pela sua raça, sua determinação e principalmente pela incrível identificação clube-jogador-torcida. Por isso meu amigo, muito respeito com o Obina, porque mais importante até mesmo que a técnica, é a determinação e o coração na hora de jogar, e isso com certeza faz muita diferença e o Obina merece o nosso respeito.

SRN


segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Vai apodrecer!!!


Ganhamos o vasquinho mais uma vez. Não foi mais que obrigação ganhar um time tão fraco e que não venceu um clássico sequer nesse ano. Foi pouco, tinha que ganhar de mais, pior que até tomamos sufoco. Repararam como o Renato Gaúcho está falando mansinho, com humildade...talvez ele tenha aprendido a lição, ou esteja apenas aguardando um possível triunfo para voltar a falar asneras. Asneras estas que nosso querido presidente não pára de falar.

Mas o assunto do momento é o nosso digníssimo técnico Caio Jr., pode até parecer implicância minha, mas o time está totalmente fora de padrão. Desde que chegou até hoje o Caio não ajeitou aquele meio campo. Até mesmo quando o Fla estava muito bem no campeonato, era possível ver falhas grosseiras na marcação. Agora, prestem atenção na entrevista que ele deu falando que o time amadureceu com a derrota para o Atlético. Ora, estamos há oito rodadas do fim do campeonato e o time ainda está amadurecendo. Me respondam: há quanto tempo Ibson, Juan, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim, Obina, Jailton, Léo Moura, Toró e Bruno jogam no Fla? Será que a eliminação na Libertadores e a queda de rendimento nesse campeonato não foram suficientes para amadurecer este elenco? Vamos precisar perder o título e a vaga na Libertadores para ter um time maduro?

Por favor Caio, me poupe desses comentários ridículos, isso não convence ninguém. Já chega de desculpas esfarrapadas, queremos o time jogando bem, com garra. Queremos este título mais do que tudo. O Fla perdeu porque não quiseram jogar, o time do Atlético é tão fraco que se tivéssemos jogado mal, teriamos ganho, mas o fato é que não jogamos, não entramos em campo. Por isso, Monte o time corretamente, treine da maneira certa e páre com essas desculpas, pois esse time de comentário é querer chamar o torcedor de burro. Pois se esse time amadurecer mais, vai acabar apodrecendo.


SRN.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Mais Flamenguista do que Brasileiro


Essa seleção do Dunga não desperta qualquer interesse do brasileiro. Quando pensamos que ela finalmente vai engrenar, acontece o que já aconteceu contra a Argentina, a fraca Bolívia e agora a Colômbia.
Será tão difícil entender que quando se joga com um time que marca tão forte, é necessário pelo menos um volante que saiba jogar, ao invés de apenas marcar. Nem sei se o Anderson, ou o Julio Batista foram convocados, mas aquele jogo era necessário um volante para sair com a bola. Jogar com Josué e Gilberto Silva, é o mesmo que aceitar pacificamente a marcação adversária, o que realmente aconteceu ontem.
Ainda bem que não fui a esse jogo, prefiro 1000 vezes ver o Fla no Maraca (mesmo com derrota) do ver essa seleção sem brilho, sem vontade e o pior sem aquela festa que nossa torcida oferece todos os jogos. A nossa festa antes e durante os jogos compensa até mesmo um resultado negativo, enquanto que ontem o melhor momento para a torcida deve ter sido o show do Monobloco (que realmente é muito bom). Mas nós Flamenguistas não precisamos de banda, ou de animadores, nós somos os maiores artistas, cantores, a maior estrela de Maraca, que é nosso por direito.
Sem falar que nós levamos 81.000 torcedores, enquanto que essa seleção levou pouco mais de 50.000. Ou seja, o nosso Fla apesar de todos os problemas encanta mais do que essa seleção. Para o próximo jogo da seleção no Brasil, eu tenho uma sugestão: veste o manto sagrado neles, coloca aquela camisa mágica vermelha e preta, que com certeza terá mais torcedores nas arquibancadas. E não é só no Rio não. O Fla tem demonstrado que lota estádios em qualquer lugar do Brasil.
Aliás, domingo tem clássico e perder para a mulambada do vasco é o mesmo que dizer: entramos em decadência. Vamos pra cima deles. Em 92 fomos pra 2ª fase do campeonato brasileiro em último, dependendo de resultados e conquistamos o título. Então minha Nação, vamos acreditar até o final, até o campeonato acabar. Já vi um Flamengo repleto de "maurinhos", "mozer", etc., vencer um vasquinho cheio de "edmundos", "eullers", "violas", etc. Por isso eu digo que não existe impossível para Nós!!!!

SRN.

sábado, 11 de outubro de 2008

De quem é a culpa?

77.300 torcedores presentes no Maracanã, festa antes da partida, um verdadeiro show de repertórios, coreografias, entusiasmo, etc. Mas tudo isso acabou quando a bola rolou às 18:20h. Foi um verdadeiro massacre do galo, isso mesmo, aquele galinho que não ganha de ninguém. Perdemos para eles, e não foi nem difícil para eles ganharem, 3x0, com direito a colocar nossos jogadores na roda, fazendo eles de bobinhos. Eu que me sacrifiquei para comprar ingresso, doeu muito no coração. A única coisa que valeu a pena foi a festa antes da partida, pois durante a partida foi triste, ainda mais pelas imagens no telãodos gols de Zico sobre o mesmo galo na festa do título brasileiro. Mas de quem é a culpa? Vou dar algumas sugestões, mas nesse momento é difícil apontar apenas um.
1° Já tinha falado no post antigo que as declarações irresponsáveis do nosso presidente Márcio Braga poderiam atrapalhar ao Fla mais do que ajudar. Pois é, coincidência ou não o Galo jogou comendo a grama, com disposição, não deixou o Fla jogar, jogou raça, com garra. Enquanto que o Fla jogou apático, sem vontade, literalmente andando em campo. Eu havia dito que as declarações do nosso presidente poderiam motivar mais os nossos adversários, e poderia criar um clima de oba-oba. Então seria o Márcio Braga o culpado pela derrota no Maracanã?

2° Já não é de hoje que o técnico Caio Jr., escala mal o time. Às vezes inventa demais. Há técnicos que querem parecer mais estrategistas do que realmente são. São poucos que acertam nas mudanças como o Luxemburgo. Hoje foi dia de mais uma experiência mal sucedida. Espero que o Sambueza nunca mais jogue na lateral. A lateral esquerda virou uma avenida, sem falar nas investidas mal sucedidas no ataque. Não marcou e não atacou bem. O Kléberson saiu ainda no 1° tempo, mas não era nem pra ter entrado, ele andou em campo desde o 1° minuto. O Fla foi presa fácil para o Galo Mineiro, e o nosso técnico foi incapaz de criar um esquema que causasse pelo menos um pouco de preocupação na defesa adversária. Infelizmente somos totalmente dependentes do Juan, quando ele não joga o Fla despenca seu rendimento.

3° Para se jogar no Fla tem que ter disposição. Vestir essa camisa não é pra qualquer um. A torcida espera pelo menos muita raça de quem veste o Manto Sagrado, e foi exatamente o que faltou hoje. Kléberson foi ridículo, sem vontade, sem garra, passes errados,etc. Marcelinho Paraíba foi inútil no ataque, não ganhou nenhuma bola, merecia ser substituído, mas não foi. Ibson já faz tempo que joga pelo nome, pelo empresário, por tudo menos pelo futebol que vem apresentando. Ele só tem uma qualidade, haja o que houver ele não se esconde, pelo menos tenta, mas quando só se tenta e nada se acerta, é a hora de sair e dar a vaga para outro. Mais uma vez o Jaílton tomou um drible ridículo no lance do 2° gol. Não adianta ele não nasceu para jogar no Fla, é constrangedor ver um telão com Zico, Júnior, Adílio, Andrade e depois olhar para o campo e ver jogadores inoperantes.

4° Talvez a culpa seja da torcida que lota o Maraca, faz uma festa inenarrável, quando os jogadores não têm estrutura emocional para suportar a pressão que vem das arquibancadas. É a única explicação que eu tenho para uma atuação tão apagada diante de um cenário tão bonito e que tinha tudo para ser uma noite espetacular para todos os Flamenguistas.

Enfim, não há muita explicação. Mas e pra você, quem é o culpado?

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Márcio Braga só fala M...


Acho que todos leram as declarações do Márcio Braga de que já estava preparando a festa do hexa. Pois é, tudo que nós Flamenguistas precisamos agora é do nosso presidente fanfarrão criando expectativas e clima de oba-oba. Não que ser confiante seja algum defeito, longe disso, mas essas declarações irresponsáveis não devem ser ditas pelo presidente de um clube.

Isso é pra mim, pra você, ou seja, esse é o papel do torcedor. Nós é que temos que tirar onda com os adversários, falar que o título é nosso, etc. Ao Márcio Braga cabe apenas gerir bem o clube, levantar recursos, contratar bem e ganhar títulos. É isso que nós esperamos de um dirigente. Há dois fatores ruins com declarações como estas:

1º - Esse clima de oba-oba não ajuda ninguém. Todos ainda se lembram da "grande festa" armada na libertadores. Papai Joel foi para a Africa, está ganhando seu dinheiro, mas o torcedor ficou e sofreu muito com aquela eliminação trágica. Eu por exemplo nem dormir naquela noite. Nunca sofri tanto com meu time. Agora tudo que nós não precisamos é que nesse momento de ascenção, que o time está se encontrando novamente, o nosso presidente crie esse carnaval, quando a nossa missão é bem difícil. Acredito muito nesse título, acho sinceramente que o Fla vai levar, pois quando o Fla arranca, ninguém segura. Mas temos que manter a seriedade e o foco. Quanto mais difícil parecer, mais os jogadores se empenharão.

2º - Nosso clube é o mais querido do mundo, temos a simpatia de muitas torcidas. Nós não queremos nos tornar um fluminense, ou um vasco da gama. O flu depois das besteiras que o Renato Gaúcho falou se tornou um dos clubes mais odiados do Brasil. Hoje há uma grande torcida para que o flu caia, só por causa da marra que eles tiraram na Libertadores. Há Flamenguistas que torcem mais para o flu cair do que o vasco, parece até mentira mais não é. Já o vasco, ganhou ódio nacional devido a arrogância do Eurico. Hoje há uma torcida para o vasco cair graças ao Renato que foi pra lá e ao Edmundo, que certa vez chamou o nosso querido Mengão de time de M...- parece que ele vai encerrar a carreira chorando o rebaixamento do vasco, que peninha dele.

Enfim, que esse seja um ato isolado da diretoria, não aceitaremos atitudes irresponsáveis e amadoras, que possam prejudicar a concentração do elenco e colocar o tão esperado título em risco. Na verdade o Márcio teria que ser exemplo de experiência e sensatez, haja vista o tempo em que ele está "no comando" do Fla.

Agora o nosso papel como torcida é fundamental. Temos que apoiar o time o tempo todo, lotar o maraca como fizemos ano passado. Essa declaração do Márcio serviu para motivar os adversários, agora é guerra declarada contra o Fla. Se este título não vier, seremos motivo de chacotas. Então vamos com tudo, até a voz ficar roca, até os pés doerem de tanto pular, até as mãos arderem de tanto aplaudir, até o adversário tremer de medo de tanto nos ouvir. Vamos Nação, essa é a nossa função, esse é o nosso dever, essa é a nossa Paixão.

Rumo ao hexa, pois o Fla é muito maior do que esses dirigentes amadores.

SRN

sábado, 4 de outubro de 2008

Vitória nos Aflitos

Querida Nação Rubro Negra, mas uma vez o Fla demonstrou que veio para conquistar o título. Depois das vitórias de Palmeiras, Grêmio, Cruzeiro e São Paulo, se tornou obrigação vencer o Náutico nos Aflitos, para não se distanciar dos primeiros e nem perder a vaga no G4.

Foi sofrida, suada, mas foi uma grande vitória que marca a continuidade da grande arrancada rumo ao hexa. Além disso salvamos a rodada carioca, já que o flu empatou e bota e vasco perderam.

Marcelinho Paraíba mostrou que é o rei do Nordeste, Léo Moura provou que continua sendo o melhor lateral direito do Brasil (que golaço) e Toró foi guerreiro com vários desarmes. É assim que a torcida quer ver o time. O Fla tem que passar por cima dos times fracos, mesmo jogando fora de casa, não dá para desperdiçar pontos.

O Fla também se tornou o terror dos times de recife, derrotou o Sport e o Náutico duas vezes cada um, dentro e fora de casa. A CBF tem que tomar uma atitude, ou os clubes do Recife cuidam melhor de seus gramados, ou terão que escolher outro local para mandar seus jogos. É inadmissível o campeonato do país Penta Campeão ter estádios com gramados naquela situação. Já perdemos os melhores jogadores para o exterior, o mínimo agora é ter estádios decentes. O pior é que em Recife isso é moda, o estádio do Sport também é horrível. Acho que o Juan estava certo quando disse que lá em Recife eles acham que gramado ruim ganha jogo. Com o Mengão é bem diferente...

Agora sábado é dia da torcida lotar o Maraca, o galo morto vem pra cá e temos que vencer a todo custo. Vamos mostrar porque somos a melhor e maior torcida. Vamos pra cima deles Mengo!!!!

Sábado vou ao Maraca e quero ver mais um show, aliás dois. Um dentro de campo, e outro nas arquibancadas (como já é de costume). É lindo demais cantar lá de cima e ver lá em baixo nossos jogadores dando o sangue pelo Fla. É isso que a torcida espera sempre de quem veste esse manto tradicional e vencedor.

SRN.

video

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Fim do comodismo

Existem jogadores no atual elenco do Fla que estão sendo muito cobrados (e com razão), mas que em um passado muito recente demonstraram que são capazes de levar o time ao título.
Um destes é o Ibson. O Ibson está há algum tempo rendendo muito menos do que ele já rendeu ao Fla. Lembrem-se um pouco mais distante, em 2005, aquele milagre de escapar do rebaixamento no finalzinho do campeonato, aquelas vitórias consecutivas. O Ibson foi um dos principais responsáveis pelo milagre, com gols importantes, e grandes partidas.

Ano passado ele também foi sensacional, foi um dos líderes do time, fez grandes partidas e novamente gols importantíssimos.

O Bruno é outro que vem falhando em alguns jogos. Contra o Inter foi horrível, no último jogo também falhou feio ao sair errado do gol. Mas este tem crédito, pois já salvou o Fla diversas vezes e sinceramente, não vejo no futebol brasileiro goleiro melhor que ele. O único que considero melhor que ele é o Julio César. Marcos está em final de carreira e Rogério Ceni é um goleiro simples que bate falta.

Ocorre que a impaciência do torcedor vai muito além dos erros destes jogadores. Nossa impaciência ainda está na última libertadores, que só não foi pior porque o fluminense perdeu o título bizonhamente. Depois de vencer o São Paulo e o Boca, entregou o título para a LDU, que recentemente levou uma goleada do juvenil do Boca.

Enfim, a derrota para o América do México, da forma que foi, mexeu com o nosso comodismo. Estávamos acomodados com cariocas, copas do Brasil, classificação e eliminação na Libertadores, etc. Essa derrota fez com que nós cobrássemos dos jogadores a seriedade e a dedicação que eles têm que ter quando vestem o Manto Sagrado. Não queremos apenas mais uma classificação para a Libertadores, queremos o título brasileiro, queremos voltar a ser soberanos, o clube com maior número de títulos nacionais, com títulos internacionais, etc. É inadmissível ficar tanto tempo sem um título expressivo, o último brasileiro foi em 1992 (foto ao lado). Esse ano pelo menos não lutamos contra o rebaixamento. Mas, isso não é nada de mais. É obrigação da diretoria montar times competitivos. Estamos falando do clube mais popular do mundo. Se estes dirigentes não são capazes de fazer dinheiro com isso, que peçam para sair e deixem pessoas competentes gerir o Mengão.

Portanto, jogador no Mengão que não der o sangue será cobrado, se não aguentar a pressão, vá jogar em clubes pequenos.

Quanto ao Ibson e ao Bruno, acredito que voltarão a jogar bem, a torcida gosta deles, e atrás das vaias, está a esperança de que voltem a jogar aquele futebol bonito e levar o Mengão a mais um título.


SRN.

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Inaugurando

Para inaugurar este blog, nada melhor do que prestar uma homenagem a nós. Isso mesmo, nós torcedores do Mengão. Somos verdadeiros guerreiros, apaixonados. Encantamos o mundo inteiro com nossa tradicional festa nos estádios e principalmente na nossa casa: o Maracanã.
Não há comparação, nós colocamos medo nos adversários, eles temem o nosso canto, a nossa força. No último carioca o Cuca, então técnico do Botafogo, disse que no segundo tempo, após o gol de empate do Fla, a torcida do Flamengo entrou em campo e aí fica difícil para o adversário.
Os gringos vem aqui e querem ver o jogo do Fla para conhecer a nossa torcida. Jogadores espalhados pelo planeta, quando perguntados sobre qual time no Brasil gostariam de jogar, são unanimes em responder Flamengo.
Para ilustrar melhor esse respeito e admiração que os demais torcedores têm por nós, transcrevo aqui trechos de um texto escrito por um tricolor carioca. Tal texto, pode também ser lido na íntegra no site http://www.racarubronegra.com.br/.


"Subir a rampa nos Fla-Flus é sempre um constrangimento. Um exercício de mau gosto. Mudar de lado por ser menos numeroso. Por ter sido invadido em priscas eras, quando tomaram nosso lugar à força e nos mandaram para o lado direito das cabines de rádio.Explicar para um menino o porquê de naquele dia - só naquele dia, em mais nenhum outro - ter que virar para a esquerda, no sentido horário, é sempre uma pequena revolta.
...
É o Sobrenatural de que tratava Nélson Rodrigues. É perturbante. É aquela massa uniforme pulando do outro lado. 23 minutos, 1x3, e eles não paravam de pular; ninguém saía do seu aperto; ninguém ia embora. Eles nunca vão embora. Eles nunca arredam o pé.Eles não se sentam, não param de gritar. Eles não sossegam. Me perseguem, me sufocam, me habitam os pesadelos e me causam pânico. Quando eu olho para o outro lado é isso que eu sinto. Eles acreditam mais do que os outros. Mais do que eu e todos os outros juntos. E disso, meus caros, eu tenho que reconhecer, chega dá medo. Eles jogam com 12. E jogar com 12 deveria ser proibido.
...
Dentro do táxi, uma frase de uma criança de sete anos ficou estalada no meu tímpano: "Papai, eu tenho nojo deles".- Eu também tenho filho... É só o que posso dizer hoje. Mas se não fossem eles essa mágica não existiria.
Por Claudio Lampert ( Ilustre Torcedor Tricolor )."

Parabéns torcida Rubro-Negra. Nós somos com certeza o maior patrimônio do clube e temos que continuar a fazer essa festa bonita e invejada pelos adversários. Mas sempre sem violência.
SRN.