terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Grandes empresas

Caros amigos, infelizmente terei que interromper os festejos da grande virada sobre os bambis cariocas para falar de um assunto polêmico. Mas time grande é assim mesmo. Quando se trabalha numa empresa pequena, ou quando se é um empresário individual, os problemas são poucos, pequenos e fáceis de serem resolvidos. Quando se trabalha numa multinacional, os problemas são maiores e mais complexos, o que exige maior cuidado na hora de solucionar os conflitos. E é essa a diferença entre o Flamengo e os nossos rivais locais. Nós somos um clube "multinacional", conhecido internacionalmente. Já eles não passam de uma micro-empresa e alguns até mesmo empresários individuais, autônomos.

O caso Pet ganhou uma proporção exagerada devido a falta de "tato" do nosso dirigente Marcos Braz. Não sabemos ao certo o que realmente ocorreu, mas sabemos que o Pet errou e deve ser punido por isso. A grande questão é: será que a punição proposta pelo Bráz era compatível com a indisciplina praticada pelo Pet? Acredito que não. Braz errou ao dar tanta publicidade a um evento que deveria ser resolvido internamente.

Sou admirador do Braz. Contratou certo ano passado. Não gastou dinheiro neste ano para fazer as contratações e o melhor: conseguiu trocar o Obina pelo Vagner Love e ainda ganhar R$ 1 milhão ( o cara é o rei da negociação). Mas apresenta uma certa deficiência na hora de solucionar problemas internos. Foi assim com a renovação do Andrade e agora com o caso pet.

A verdade é a seguinte: Pet é ídolo, adorado e reverenciado pela torcida. A torcida não iria aceitar a "expulsão" do pet sem um justo motivo. A pesquisa do GLOBO.COM deixou claro isso. 87% dos participantes da enquete votaram pela permanência do pet, pois ele é ídolo e tem de ser perdoado. Foram mais de 60 mil torcedores que participaram da enquete.

O Pet errou feio e torço para que ele volte a ser o Pet voluntarioso do ano passado e não o Pet de outros anos. Mas o marcos Braz erraria em dobro caso mandasse embora um ídolo tão importante em nossa história. FLamengo não é vasco que expulsa seu maior "ídolo" da Tribuna de honra, ou o tratam de maneira hostil, como nós já vimos acontecer no clube da colina. Aqui nós reverenciamos e somos eternamente gratos àqueles que honraram o manto.

No final, resolvemos como uma grande equipe, como uma grande empresa multinacional resolve os problemas: diálogo e punição adequada. Pet teve uma advertência em seu contrato de trabalho, e práticas reiteradas de indisciplina garantem ao clube o direito de dispensá-lo por justa causa. É assim que funciona no mundo corporativo e é assim que deve ser no Mengão.

PS.: Só para não esquecer da humilhante virada de domingo, vou transcrever aqui parte de um texto do tricolor mais Rubro-Negro que já existiu Nelson Rodrigues, que retrata muito bem o que aconteceu domingo:

"De fato, o que se sucede com a camisa do Flamengo desafia e refuta todas as nossas experiências passadas, presentes e futuras. Vejam vocês: - uma camisa que só falta dar adeusinho e virar cambalhota. Quando o time não dá mais nada, quando a defesa baqueia, e o ataque soçobra, vem a camisa e salva tudo. Diante dela, todos se agacham, todos se põe de cócoras, todos babam de terror cósmico. E vamos e venhamos: - como resistir a uma camisa que tem suor próprio, que transpira sozinha, que arqueja, e soluça, e chora? O Flamengo só perde quando não põe para funcionar o milagre da camisa."

SRN

8 comentários:

AF STURT disse...

O Braz saiu fortalecido dessa e o Pet saiu enfraquecido.
SRN!

Claudio Henrique disse...

De jeito nenhum o Flamengo dispensaria o Pet, até porque tem uma dívida com o sérvio e este entraria com um processo trabalhista piorando ainda mais a relação profissional entre ele e o clube. Só advertí-lo tá de bom tamanho.

Abraços

Gremista Fanático disse...

Fala Guerreiro, é bem por ai mesmo a coisa cara, as grandes empresas tem mesmo grandes problemas e com isso as soluções tem que ser tambem grandes, e isso acho que o Flamengo conseguiu, já que estourou a bomba melhor que tenham resolvido da maneira que foi, ou seja o Pet levou uma punição branda e o clube ganha com isso, abraço.

Saudações do Gremista Fanático

Mel disse...

Até onde ficamos sabendo, acho que o Pet errou, e errou feio! Só que o Bráz se precipitou quando aumentou esse problema. O desfecho dessa historia na minha opinião, foi a melhor possível, só torço muito para que quando o Pet voltar não abale os ânimos da equipe, o que sinceramente acho dificil acontecer.
Vi ontem essa enquete no site da Globo e nós flamenguistas de coração jamais desejariamos que um grande idolo como o Pet saisse do clube dessa forma.
Belo texto esse do Nelson Rodrigues! Essa derrota o Fluminense não esquecerá tão cedo... Ou melhor, nunca, e se esquecer, os flamenguistas vão fazer questão de lembra-los!

SRN!

AF STURT disse...

Ainda não acabou:
http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/Campeonato_Carioca/0,,MUL1475941-9835,00.html

vôo do urubu disse...

Problema para ser resolvido sem alarde, mas parece que o Braz quis fritar o Pet. Devagar com o andor, Flamengo não é Vasco que expulsa seus ídolos.

Saudações rubronegras!

Michel Farias disse...

Acho que o Braz fez o certo, o Flamengo com uma nova presidente vive uma nova era, e esse é o momento ideal para acabar de vez com a bagunça e a desordem, se não for agora não será nunca... Concordo com a importância do ídolo numa instituição como o Flamengo, mas em qualquer emprego ele estaria na rua, Pet pisou na bola e ainda inventou histórias sem sentidos, merece ficar afastado, estava fedendo a peixe sem clube, agora vem com essa. O Flamengo é maior que o Pet não ao contrário..


Abraços!!

http://ofuteboleoscariocas.blogspot.com/

Jefferson freire disse...

Michel concordo que o Flamengo é maior que todos e que a diretoria deve ter uma postura séria. Mas a forma como a situação foi conduzida não condiz com postura série, ao contrário, parece uma guerra pública por poder.

Ademais, Pet não foi o primeiro a ter comportamento irresponsável. Mas nunca é tarde para impor a ordem. Só não pode querer punir o Pet sob o argumento de ordem e ao mesmo tempo dizer publicamente que somente adriano e love têm privilégios. Aí sim é uma tentativa clara de rachar o elenco.

SRN