sábado, 13 de dezembro de 2008

Será que o Fla ainda faz craque em casa?


É um assunto até meio chato, pois vem à tona mais um abandono do clube e por consequência, mais uma crítica à diretoria do Fla. Aqui no Rio as divisões de base não são tratadas com muito respeito pela grande maioria dos clubes. Prova disso é a hegemonia de Fla e Flu nos últimos campeonatos regionais. O Fluminense trata do assunto com mais respeito, neste ano eles ganharam tudo em quase todas as categorias. Acho que só não ganharam no infantil. Revelaram bons jogadores ultimamente, dentre eles, Marcelo, Gabriel, Arouca, Tartá, e outros. Tudo graças ao centro de treinamento de Xerém, que se destina às divisões de base.

No Fla já faz algum tempo que não temos um craque feito em casa. Os últimos foram o Adriano e o grande goleiro Júlio César. O primeiro quase não nos deu alegrias, pois jogou pouco por aqui. O Júlio é o melhor goleiro da atualidade, mas fora as conquistas heróicas do tri-estadual em cima do Vasco, seu trabalho foi salvar o Fla de 2 rebaixamentos com atuações milagrosas, onde era a estrela de um time fraquíssimo. Renato Augusto é bom jogador, mas está longe de ser craque. O Ibson também é bom jogador, foi decisivo em 2005 e ano passado naquela arrancada sensacional. Mas não é o craque que esperamos para voltarmos a ter alegrias como na década de 80 e um pouco da década de 90.

Hoje assisti ao jogo do campeonato brasileiro sub 20 entre Flamengo e Atlético-PR, e foi decepcionante. o único que salvou foi o goleiro Marcelo Lomba, o meio campo é muito fraco, não conseguiu levar a bola até os atacantes, e o lateral esquerdo, Diego, é horrível. Hoje na pelada que joguei tinha jogadores mais eficientes do que ele. Isso é retrato do abando do clube, que não tem uma política séria em nenhum setor do clube.

Enquanto o Flu ganhou tudo neste ano, nós não ganhamos nada, absolutamente nada, e pelo que vi hoje, com esse time continuaremos amargando maus resultados. Tud bem que alguns destaques do elenco foram promovidos para o profissional, mas não justifica um time tão inoperante em campo.

O Kayke e o Vander foram promovidos e são grandes promessas, assim como o Erik Flores que teve poucas oportunidades neste ano, mas mostrou que tem potencial. Agora é torcer para que as promessas se consolidem como realidade e o Flamengo tenha motivos para estampar a famosa frase: "Craque o Flamengo faz em casa".

SRN

6 comentários:

Daniel Reiner disse...

Esse assunto exige sempre muito cuidado em nossas análises. O Cruzeiro,por exemplo, em 2007 foi campeão da Copa São Paulo e campeão do Campeonato Brasileiro, além de ser campeão mineiro e vice da Taça BH (conquistada pelo Flamengo).

E quais os frutos o Cruzeiro colheu dessas conquistas? Por enquanto só o Guilherme.

Prá um grupo tão vencedor é muito pouco. Em outros anos, com menos conquistas houveram muito mais "revelações".

A distância eu não vejo a situação rubro-negra tão ruim se comparado à maioria dos clubes brasileiros. Você mesmo lembrou 5 nomes aos quais eu acrescentaria o Juan(ou não devo?).

O que não dá é prá ficar criando expectativas sobre um possível novo Zico, como aconteceu com o Felipe Gabriel,lembra?

E não fazer como fizeram em 1992 quando o Ronaldo veio para o Cruzeiro porque o Flamengo não quis pagar a passagem de ônibus prá ele ir treinar na Gavea.

Mas, sem dúvida, pelo jogo que eu ví do Fluminense contra o ATlético MG e contra o Sport,o futuro tende a ser muito positivo pro lado das Laranjeiras.

FORTE ABRAÇO!

Mengão Guerreiro disse...

Claro Reiner, foi um pecado meu ter esquecido o Jhuan (zagueiro do Milan e seleção). O caso do Ronaldo com certeza foi um absurdo, assim como o do Zico, pois quase foi para o Vasco porque o Flamengo não queria pagar o seu almoço. Foi o jornalista que faleceu recentemente que bancou o almoço do Zico para ele continuar na gávea. Agora imagine perder o Zico para o maior rival por causa de um prato de comida. É uma economia burra.

Lucas Martins disse...

eu tenho a seguinte visão:
fazer uma geração de genios em casa, como em 80, acontece uma vez na vida, outra na morte e nem isso..

mas alguns bons jogadores, o flamengo ainda revela..

exemplo disso eh renato augusto, érick flores e até o proprio Paquetá, que tava ontem no jogo contra o atletico pr..

ah! e aquele goleiro tbm tem futuro!

SRN

Gremista Fanático disse...

É inegavél Guerreiro que pelo tamanho do Flamengo, as categorias de base teriam que ser melhores, com escolas em todos os estados fazendo intercambio com o clube. O Grêmio possui esse intercambio no Rio e em São Paulo e em varios outros estados do Brasil. Cara essas do Zico e do Ronaldo eu não sabia que vacilo heim? Abraço.

gremiodecoracao disse...

A situação das categorias de base do Grêmio digamos que é ao inverso. Nos ultimos tempo, temos tido muitas revelações. Desde o Anderson, Carlos Eduardo, Lucas, e etc. E o Flamengo tem condições para a revelação de novos talentos ;)



beijos

Rodrigo Estevam disse...

Caro Guerreiro, Isso já está se tornando uma lenda, acho que o último bom jogador que o Fla fez, foi o Felhype Gabriel, em 2005, não é um craque mais é um jogador bom que poderá nos ajudar neste ano de 2009!

Abraço!